Leia também:
X Menino que encontrou onça em escola: “Tremi igual vara verde”

Suspeita de envenenar enteada chegou a desejar melhoras a ela

Cíntia Mariano Dias Cabral está presa desde a última sexta-feira

Pleno.News - 22/05/2022 13h59 | atualizado em 23/05/2022 11h05

Madrasta que teria matado enteados Foto: Reprodução/Redes Sociais

Suspeita de envenenar os dois enteados com chumbinho, causando a morte de um deles, Cíntia Mariano Dias Cabral, de 49 anos, usava as redes sociais para fazer declarações para os filhos do marido.

Presa na última sexta-feira (20), ela é suspeita de ter assassinado a jovem Fernanda Carvalho, de 22 anos, em março e, dois meses depois, tentar repetir a prática com o irmão dela, de 16 anos. As suspeitas vieram à tona quando o adolescente foi internado após consumir feijão com veneno preparado pela madrasta.

Apesar das suspeitas, Cíntia postava vídeos com o marido e os dois enteados com declarações de amor. Em uma das publicações, enquanto Fernanda estava internada após relatar os mesmos sintomas do irmão mais novo, a madrasta desejou melhoras para a enteada.

-Todos familiares e amigos à sua espera. Força, Nana, todos por você sempre – escreveu a madrasta.

Fernanda foi internada em 15 de março com mal-estar e dificuldade para respirar. Ela ficou internada por 13 dias, mas não resistiu e morreu no hospital. Na época, os médicos atestaram a morte de Fernanda em decorrência de causas naturais.

Antes disso, nos dias 22 e 24 de março, Cíntia fez outras quatro postagens com desejos de recuperação para a enteada. No dia 29, Cíntia ainda postou foto da jovem com a música Estrelinha, de Marília Mendonça: “Quando bater a saudade/ Olhe aqui pra cima/ Sabe lá no céu, aquela estrelinha/ Que eu muitas vezes mostrei pra você?/”.

De acordo com a 33ª Delegacia Policial (DP), em Realengo, o irmão mais novo de Fernanda deu entrada no Hospital Municipal Albert Schweitzer, na zona oeste da capital fluminense, com “tonteira, língua enrolada, babando e com a pele branca após comer feijão servido por Cíntia”.

O jovem foi submetido a uma lavagem estomacal e a um exame de sangue, que detectou níveis elevados de chumbo em seu organismo. A mãe dos jovens procurou a delegacia para registrar a suspeita de envenenamento no mesmo dia. Os policiais foram até a casa de Cíntia para recolher o feijão para análise laboratorial.

A mulher foi levada então para a 33ª Delegacia Policial, em Realengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, para prestar depoimento, onde teve a prisão decretada. No mandado de prisão, a juíza Raphaela de Almeida Silva, da 3ª Vara Criminal, disse que a liberdade da madrasta “poderá causar prejuízos irreparáveis” para a investigação.

*AE

Leia também1 Menino que encontrou onça em escola: "Tremi igual vara verde"
2 "Não desejei o The Voice", conta Fátima sobre saída do Encontro
3 Rússia veta entrada de Biden e outros 962 americanos no país
4 Ucrânia precisará de 5 a 7 anos para desminar território
5 Companhias aéreas retomam serviço de bordo neste domingo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.