Leia também:
X Conselho quer expulsão de aluna de Medicina que ironizou morte

Loja é criticada ao ter manequim preto quebrando vidraça

Grife Reserva afirma que não houve objetivo de ofender

Monique Mello - 16/02/2022 18h47 | atualizado em 16/02/2022 19h02

Vitrine exibe boneco preto quebrando o vidro pelo lado de fora da loja Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um manequim preto quebrando a vitrine da loja da grife carioca Reserva, no Shopping Barra, em Salvador (BA), causou indignação entre os clientes. A imagem viralizou nas redes sociais nesta terça-feira (15) após a influenciadora digital baiana Ashley Malia criticar a ação, alegando que a representação sugeriria um arrombamento, configurando um ato de racismo por parte da loja.

– A loja Reserva do Shopping Barra colocou um manequim preto quebrando a vidraça do estabelecimento como se estivesse invadindo. Isso é racismo escancarado, nem sei como reagir – escreveu nas redes sociais.

Dezenas de clientes que se sentiram ofendidos ou incomodados encaminharam queixas à administração do shopping.

– Faltou um pouco de bom senso antes de colocar aquele tipo de ação. Não sei qual a mensagem que quiseram passar, mas ficou ofensivo. Já é raro ver esses manequins de cor preta e quando vemos é associando a vandalismo? Eu fiquei muito chateada – contou a cliente Rafaela Santos, 37 anos, ao jornal Correio 24 Horas.

A Reserva enviou nota negando a conotação racista no conceito da vitrine, mas que a mesma será desmontada.

– A vitrine “Loucuras pela Reserva”, com o boneco entrando pela parte de fora da loja (o mesmo sempre usado do lado de dentro da vitrine) jamais teve como objetivo ofender qualquer pessoa ou disseminar ideias racistas, somente divulgar a liquidação da marca. No entanto, se mesmo sem intenção, a vitrine ofendeu alguém, comunicamos aqui que ela será imediatamente desmontada. Acreditamos na empatia como única forma de viver em sociedade e repudiamos o racismo em todas as suas formas. A diversidade e inclusão são valores essenciais de nossa marca – disse a empresa.

O Shopping Barra, por sua vez, informou que não vai se manifestar sobre o caso.

Leia também1 Conselho quer expulsão de aluna de Medicina que ironizou morte
2 Edmundo nega racismo e fala em processar jornalista da Globo
3 Zélia Duncan compara governo Bolsonaro ao nazismo
4 Revista diz que Globo 'mentiu' sobre a demissão de Melhem
5 Petrópolis: Mãe que cavou na lama descobre que filha morreu

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.