Leia também:
X Covid-19: Jovem de 23 anos com variante peruana morre no Sul

Lázaro Barbosa fugiu da prisão pelo teto da cela em 2018

Ele foi o único detendo a não ser recapturado

Thamirys Andrade - 17/06/2021 17h18 | atualizado em 17/06/2021 17h37

Buraco utilizado por Lázaro para escapar da cadeia de Águas Lindas de Goiás

Acusado de ser o responsável pela chacina em Ceilândia (DF), Lázaro Barbosa, de 32 anos, vem driblando centenas de policiais há nove dias em operação pela sua captura. As diversas fugas do serial killer, porém, ocorrem há bem mais que uma semana. Em 2018, o criminoso foi preso em Águas Lindas, mas escapou quatro meses depois, por um buraco no teto da cela. Dentre os prisioneiros que também fugiram, Lázaro foi o único a não ser recapturado. As informações são do portal G1.

Lázaro estava em via pública próximo a uma padaria no bairro Águas Bonitas 1, quando foi detido por policiais em 7 de março de 2018. Ele resistiu à abordagem das autoridades, e, por falta de documentos que o identificassem, foi levado à delegacia, onde as autoridades descobriram mandados de prisão em aberto contra ele por homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo, roubo e estupro.

Em julho do mesmo ano, Lázaro e outros detentos conseguiram quebrar os forros e telhas do teto da cela e escaparam do encarceramento. Quatro deles foram capturados próximos aos muros da prisão; um outro, dentro da brecha no teto. Na hora de fazer a contagem, porém, os policiais notaram a ausência de Lázaro.

– Aproximadamente às 2h da manhã, os presos da cela ADM02 tentaram fuga pelo teto da cela. O agente que se encontrava na guarita percebeu a fuga e efetuou disparos contendo a fuga em massa. Após conferência nominal, verificaram que apenas um preso [estava] foragido, se tratando da pessoa de Lázaro Barbosa Souza – detalha o boletim de ocorrência registrado na época.

A Polícia Militar iniciou uma série de buscas pela região, e o criminoso só foi localizado em 31 de julho, no setor de chácaras Quintas das Águas Bonitas. De moto, ele fugiu em meio a uma perseguição e acabou tombado com o veículo. Houve troca de tiros com a equipe do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT), mas Lázaro conseguiu fugir. Mesmo com a ajuda de helicóptero, as buscas não obtiveram sucesso.

Em 9 de junho deste mês, Lázaro cometeu novos crimes. Ele é suspeito de assassinar quatro integrantes de uma família, em Ceilândia, e um caseiro do Distrito de Girassol. O serial killer escapou para Cocalzinho de Goiás e segue aterrorizando moradores da região rural, fazendo reféns, ateando fogo em casa, furtando automóvel e trocando tiros com policiais. Conforme informações das autoridades, ele disparou contra três pessoas em chácaras da região; duas estão em estado grave.

A operação pela captura de Lázaro atualmente conta com mais de 200 policiais, helicópteros e cães farejadores. Além disso, 20 homens da Força Nacional reforçarão as buscas, em auxílio do Ministério da Justiça à Secretaria de Segurança Pública de Goiás.

Leia também1 20 homens da Força Nacional vão reforçar a busca por Lázaro
2 Esposa de serial killer Lázaro diz que ele foi pregador da Palavra
3 Serial killer é suspeito de matar caseiro 4 dias antes de chacina
4 Procura por "serial killer do DF" cria atrito entre Ibaneis e Caiado
5 Polícia desmente boato de morte de serial killer: 'Vivo e foragido'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.