Leia também:
X Marcos Pontes pede integração do continente para vencer Covid

Justiça Federal tranca ação contra Boulos no caso do tríplex

Ex-candidato a prefeito de São Paulo foi acusado de invadir o imóvel cuja posse foi atribuída ao ex-presidente Lula

Pleno.News - 21/06/2021 16h39 | atualizado em 21/06/2021 18h09

Ex-presidente Lula e Guilherme Boulos Foto: Reprodução

A Justiça Federal decidiu trancar uma ação penal tendo o coordenador do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, como alvo. A ação foi aberta após a invasão de um tríplex atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A informação foi dada pela jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

Boulos virou réu em fevereiro, após a juíza Lisa Taubemblatt, da 6ª Vara Federal de Santos (SP), aceitar a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF). Ele foi acusado de violar o artigo 346 do Código Penal, que considera crime “tirar, suprimir, destruir ou danificar coisa própria, que se acha em poder de terceiro por determinação judicial ou convenção”.

Após a decisão, o advogado de Boulos, ex-candidato a prefeito de São Paulo, entrou com um pedido de habeas corpus na 1ª Turma Recursal do Tribunal Regional Federal da 3ª Região. De acordo com o veículo, a defesa alegou não ter sentido o MPF alegar “destruição de coisa própria”. Ele apontou não ter indícios de que Boulos participou da invasão.

A denúncia da MPF também incluía o presidente Lula e acusava-o de incentivar Boulos a invadir o tríplex. A juíza Lisa Taubemblatt, contudo, negou a acusação contra ele, dias após a queixa ser realizada, em janeiro de 2020.

Leia também1 Justiça Federal absolve Lula por suposta propina de R$ 6 milhões
2 Jair Bolsonaro sobre 2022: “Só na fraude o nove dedos volta”
3 Oposição convoca novos atos contra Bolsonaro para o dia 19
4 MPF quer arquivar ação contra Boulos por post sobre Bolsonaro
5 Após foto sem máscara, 'líderes' da esquerda são "detonados"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.