Leia também:
X Zé de Abreu se revolta com escolha de Frota para a transição

Justiça expede novo mandado de prisão contra Gabriel Monteiro

Decisão está relacionada a acusações pelos crimes de violação sexual mediante fraude e assédio sexual

Paulo Moura - 23/11/2022 14h25 | atualizado em 23/11/2022 14h51

Ex-vereador Gabriel Monteiro Foto: Câmara Municipal do Rio de Janeiro

A juíza Simone de Faria Ferraz, da 43ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, decretou um novo mandado de prisão preventiva contra o ex-vereador Gabriel Monteiro (PL). O ex-parlamentar está preso desde o dia 7 de novembro em razão de outra decisão, assinada pelo juiz Rudi Baldi Loewenkron, da 34ª Vara Criminal da capital fluminense.

O novo mandado de prisão contra Monteiro está relacionado a acusações contra ele pelos crimes de violação sexual mediante fraude e assédio sexual contra seus ex-assessores. Os fatos foram exibidos em reportagens do Fantástico, da TV Globo, e fazem parte de uma investigação realizada pela 42ª Delegacia Policial, que fica no bairro do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

O ex-parlamentar segue preso na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo de Gericinó, em Bangu, também na Zona Oeste do Rio de Janeiro, acusado de estuprar uma vendedora. De acordo com o Ministério Público, ele teria forçado a jovem a praticar relações após a inauguração de uma casa noturna, em 15 de julho, na Barra da Tijuca. No dia em que se apresentou na delegacia e foi preso, Gabriel Monteiro negou o crime e disse que vai provar sua inocência.

– Fiquei sabendo pela minha advogada que foi decretada a minha prisão preventiva por um crime que eu não fui escutado na delegacia. Respeito as autoridades e por isso estou vindo aqui. Não fui conduzido pela polícia. Assim que fiquei sabendo vim imediatamente me entregar para a Justiça porque acredito nela e sei que minha inocência vai ficar comprovada – declarou.

De acordo com o jornal O Globo, a Polícia Civil do Rio ainda investiga dois novos casos envolvendo acusações de crimes sexuais contra o ex-vereador. Os registros foram feitos após a prisão de Monteiro e as investigações ainda estão na fase inicial.

Leia também1 Câmara aprova convocação de Nardes para explicar declaração
2 Viúva faz tatuagem em memória a Guilherme de Pádua
3 Cabral desmaia na cadeia após saber de operação contra o filho
4 Transição: Advogado de Lula é relator de Combate à Corrupção
5 Pacheco diz que PEC "fura-teto" não deve perdurar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.