CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Seis capitais batem meta de redução de mortes no trânsito

Justiça aceita denúncia contra policial por morte de Ágatha

PM foi acusado na última terça-feira pelo Ministério Público por homicídio doloso

Paulo Moura - 08/12/2019 12h51 | atualizado em 08/12/2019 12h52

Ágatha Félix, de 8 anos, morreu com um tiro nas costas Foto: Reprodução

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou na quinta-feira (5) a denúncia contra o policial militar Rodrigo José de Matos Soares, pela morte da menina Ágatha Félix, de 8 anos. A garota foi atingida dentro de uma Kombi quando voltava de um passeio com a mãe, em 20 de setembro, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro.

O PM foi acusado na terça-feira (3) pelo Ministério Público por homicídio doloso (intencional) qualificado, “por motivo torpe [fútil] e mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas, em momento pacífico na localidade, com movimentação normal de pessoas e veículos”. A pena para esse crime varia de 12 a 30 anos de prisão.

A juíza Viviane de Faria, da 1ª Vara Criminal, aceitou o pedido da Promotoria e suspendeu a autorização do agente para o porte de arma de fogo e o afastamento das ruas, o que já foi feito, segundo a Polícia Militar. Também determinou que ele seja proibido de ter contato com as testemunhas, compareça mensalmente ao juízo e seja impedido de viajar.

A denúncia segue a conclusão do inquérito da Polícia Civil, entregue dois meses após o caso. Segundo as investigações, o cabo Soares, que trabalhava na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da região da Fazendinha, atirou quando dois homens passaram de moto em alta velocidade ao lado da Kombi.

Ele, porém, errou. O projétil bateu em um poste, se fragmentou, passou pelo banco traseiro e atingiu as costas de Ágatha. Eram cerca de 21h30 de uma sexta-feira e a rua estava movimentada. O policial afirmou que agiu em legítima defesa e revidou tiros vindos da moto.

*Folhapress

Leia também1 "Erro grave", diz Sergio Moro sobre mortes em Paraisópolis
2 PM é denunciado pela morte da menina Ágatha no Rio
3 Tiro que matou Ágatha Félix partiu de PM, diz inquérito

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo