Leia também:
X BNDES faz acordos com estados para privatizar 26 parques

Juíza pede material apreendido com acusados do Caso Flordelis

Instituto de criminalística tem prazo de 5 dias para entregar conteúdo; em caso de descumprimento, haverá busca e apreensão

Pleno.News - 26/01/2021 20h40 | atualizado em 27/01/2021 13h37

Deputada federal Flordelis Foto: Câmara dos Deputados/Cleia Viana

A juíza Nearis Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói (RJ), determinou que o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) terá que entregar o material apreendido com os acusados pelo assassinato do pastor Anderson do Carmo. O objetivo da magistrada é saber se novos conteúdos podem ser usados como provas em um dos processos sobre o crime. As informações são do portal Metrópoles.

O instituto tem o prazo de cinco dias para entregar o material. Em caso de descumprimento, haverá busca e apreensão.

Em sua decisão, a juíza pediu que “seja diligenciada e certificada pelo cartório a localização de cada um dos materiais periciados descritivamente”.

– Em especial de pen drives, HDs externos, cadernetas, cadernos, agendas e documentos, de ordem a permitir seu acesso e eventual consulta e cópia pelas partes, e eventuais complementações – destacou a magistrada.

O pastor Anderson do Carmo foi morto em junho de 2019. Existem dois processos sobre o crime: um que se refere a Flavio dos Santos Rodrigues e a Lucas dos Santos Souza, que são acusados de matar o religioso; e outro com sete réus que estariam envolvidos no crime. A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza, esposa da vítima, é ré na ação.

Leia também1 Filha de Flordelis confessa ter pago para irmã matar Anderson
2 MP dá parecer favorável para afastar Flordelis do mandato
3 Zambelli cobra Maia por pedido de cassação de Flordelis
4 Caso Anderson: Filho biológico de Flordelis vai a júri popular
5 Flordelis confessa que sabia de plano para matar o marido

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.