Leia também:
X Anvisa analisa novo pedido para importar Sputnik V e Covaxin

Jovem que perdeu marido e filha em desabamento está no CTI

Kiara Abreu está em estado grave e instável

Pleno.News - 04/06/2021 12h28

Kiara com o marido e a filha

A mulher que perdeu marido e filha no desabamento do prédio em Rio das Pedras, na zona oeste do Rio, está no Centro de Terapia Intensiva (CTI) e tem quadro de saúde grave e instável. Maria Kiara Abreu, de 26 anos, foi levada para o Hospital Miguel Couto, na zona sul, após ser retirada dos escombros.

Ela estava no mesmo cômodo em que Nathan Gomes, de 30 anos, e a menina Maitê, de dois, que não resistiram à destruição. Cristã, ela se descreve como alguém que tem muita fé em Deus e muito grata pela vida que lhe foi dada.

A outra vítima do desabamento, uma mulher de 28 anos, também segue internada, mas o quadro de saúde é considerado estável. Nataniela de Souza Brás está no Hospital Lourenço Jorge, na zona oeste.

Às 9 horas desta sexta-feira, 4, a prefeitura do Rio retomou o trabalho de remoção dos escombros. Ao todo, segundo o Executivo carioca, 60 pessoas de diferentes áreas estão mobilizadas na operação. Ela inclui a retirada de entulhos, vistorias e auxílio a moradores.

Ainda é prevista a demolição de mais dois prédios. Após a limpeza da área afetada, as pastas de Conservação, Infraestrutura e a Defesa Civil analisarão o risco de desabamento de outros imóveis do entorno.

Em entrevista coletiva no período da manhã desta sexta, o prefeito Eduardo Paes (PSD) voltou a dizer que a prefeitura vem fazendo operações para coibir novas construções irregulares.

Segundo a Secretaria de Conservação, já foram demolidas mais de 300 construções em toda a cidade desde o início do ano, quando a nova gestão assumiu o município. Deste total, 180 foram nas áreas de AP 4 e AP 5, que englobam a zona oeste.

– O que acontece em Rio das Pedras é essa perda do monopólio da força do Estado, que é uma característica muito forte do nosso Estado. O que a gente precisa é retomar os instrumentos de fiscalização nas áreas existentes para que, no mínimo, essas construções parem de crescer, principalmente esse crescimento vertical – diz Paes.

Ao abordar a gravidade desse problema habitacional histórico da cidade, o prefeito afirmou que criminosos usam a população pobre como “escudo” em casos de construções irregulares.

– Ninguém constrói mais nada na cidade do Rio que a prefeitura veja e não derrube. Miliciano, traficante, vagabundo, malandro: construiu, vamos derrubar – diz.

*Estadão

Leia também1 Polícia Civil identifica dono de imóvel que desabou no Rio
2 Rio: 6 imóveis são interditados após desabamento de prédio
3 Polícia monta força-tarefa para apurar desabamento no Rio
4 Bebê de apenas dois anos e o pai morrem em desabamento no Rio
5 Prédio que desabou no Rio era irregular, afirma Prefeitura

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.