Leia também:
X UPA de SP tem canos de oxigênio furtados e transfere pacientes

João Doria veta a causa animal na grade curricular das escolas

Deputado autor do projeto de lei criou um abaixo-assinado para derrubar o veto

Monique Mello - 09/04/2021 18h22 | atualizado em 09/04/2021 18h24

João Doria em videoconferência com a ALESP Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo João Dória decidiu vetar o Projeto de Lei 345, que tem como objetivo incluir a causa animal na grade curricular das escolas públicas estaduais. O autor da PL, deputado estadual Delegado Bruno Lima (PSL-SP), compartilhou sua insatisfação nas redes sociais e afirmou que para Doria “não é importante educar as crianças sobre os bons tratos aos animais”.

De acordo com o projeto, levar a causa animal para a grade curricular das escolas trará inúmeros benefícios tanto para os alunos e quanto para a sociedade. A partir da educação será desenvolvida uma cultura de combate aos maus-tratos de animais. O intuito é formar cidadãos mais responsáveis e empáticos, ensinando desde cedo sobre a gravidade dos maus-tratos e, assim, diminuir as crueldades, alcançando um resultado positivo para a causa animal a médio e a longo prazo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por DELEGADO BRUNO LIMA (@del.brunolima)

Bruno Lima criou um abaixo-assinado para pressionar o presidente da ALESP a pautar a derrubada do veto. Até o momento, conta com cerca de 36 mil assinaturas, das 200 mil necessárias.

Para os interessados em assinar e ajudar a causa, basta clicar neste link e informar alguns dados como nome, sobrenome e endereço de e-mail.

Leia também1 Sara Winter nega ter feito delação e acusa "fake news"
2 Lockdown no DF: STJ derruba decisão que determinou medida
3 Bolsonaro critica Doria durante jantar: 'É um vagabundo, c******'
4 'Ficou barato para ele', diz padre que substituirá Cury na Alesp
5 Jairinho é afastado do Conselho de Ética da Câmara do Rio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.