Leia também:
X Maioria do STF vota contra novo pedido para soltar Jefferson

Inscritos no Enem são presos em várias cidades. Entenda!

Policiais cumpriram mandados contra procurados pela Justiça; prisões não tiveram relação com a prova de domingo

Pleno.News - 22/11/2021 21h45 | atualizado em 23/11/2021 09h36

Exame Nacional do Ensino Médio, Enem
Exame Nacional do Ensino Médio, Enem Foto: Agência Brasil / Marcelo Casal Jr

Neste domingo (21), data da primeira etapa de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), algumas pessoas que estavam inscritas para o exame acabaram presas, em várias cidades brasileiras, por conta de crimes cometidos.

Na Paraíba, dois homens procurados pela Justiça foram detidos após o certame. Segundo informações do portal Metrópoles, as prisões aconteceram nas cidades de João Pessoa e Campina Grande.

O homem preso na capital paraibana tem 29 anos e responde por crime de ameaça. O mandado de prisão contra ele foi expedido pela Vara de Execução Penal.

Já o candidato detido em Campina Grande tem 28 anos e é investigado por crimes de homicídio e receptação. O mandado contra ele foi expedido pela Vara da Execução Penal do município.

No Rio Grande do Norte, a Secretaria Estadual de Segurança Pública registrou duas prisões nos locais de prova. O secretário do órgão, coronel Francisco Araújo, explicou que as prisões não ocorreram por causa do exame.

– A Polícia Federal fez levantamento das 73 mil pessoas inscritas e foi constatado que alguns tinham mandado de prisão preventiva ou já eram condenados – disse ele ao portal G1.

Um dos homens era condenado por estupro de vulnerável. Ele foi encontrado pelos policiais no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Natal.

Outra prisão aconteceu em Parnamirim, na Escola Estadual Dom Nivaldo Monte, no bairro Emaús. Os agentes cumpriram mandado contra uma mulher suspeita de abandono de incapaz, sequestro, cárcere privado e maus-tratos.

Ainda no Nordeste, outros três foragidos foram presos em Teresina, Piauí. As prisões foram feitas após os procurados terem se identificado nas salas de aplicação das provas do Enem.

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), informou que a primeira pessoa presa foi um homem de 32 anos, investigado por participação em um assalto a banco do Maranhão. Ele tinha ido fazer prova no CETI Professor Edgar Tito, na Zona Norte de Teresina.

O segundo preso no Piauí foi um homem de 44 anos que estava foragido da Justiça de São Paulo. Ele é acusado de peculato (apropriação indevida de bem) e estava no Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Piauí (UFPI) quando foi detido, conforme informações do UOL.

A terceira pessoa foi presa na Unidade Escolar Professora Maria de Lourdes Rebelo, na Zona Leste de Teresina. Trata-se de uma mulher foragida da Justiça do Ceará. Não há informações sobre a idade dela e tampouco sobre o crime pelo qual ela é acusada.

Na região Norte, houve uma prisão no Amapá. Um jovem de 18 anos foi detido na cidade de Santana enquanto fazia a prova do Enem. Havia contra ele um mandado de prisão em aberto pelo crime de furto qualificado.

O candidato foi levado para a sede da Superintendência da PF, na Zona Norte da capital, e depois foi enviado para o presídio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), conforme informou o G1.

Leia também1 'Admirável Gado Novo' com 'vida de gado' virou questão no Enem
2 Bolsonaro: "Enem teve questão ideológica, mas está mudando"
3 Cartórios do Brasil elogiam tema da redação do Enem 2021
4 Redação do Enem 2021 é sobre garantia de acesso à cidadania
5 À Justiça, Inep diz que suposta interferência no Enem é 'ilação'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.