Leia também:
X Delegada diz que procurador que agrediu chefe não sabe se está arrependido

Incêndio mata 11 em clínica para dependentes químicos no RS

Caso aconteceu nesta quinta, em Carazinho. Informação inicial é de que haviam 15 pessoas no local

Gabriel Mansur - 24/06/2022 10h10

Centro de Tratamento para dependentes químicos Divulgação/Corpo de Bombeiros

Ao menos 11 homens morreram em um incêndio de grandes proporções no Centro de Tratamento e Apoio a Dependentes Químicos (CETRAT), no município de Carazinho, no Rio Grande do Sul. De acordo com o Corpo de Bombeiros, dez mortes foram confirmadas no local, enquanto outra vítima, também do sexo masculino, faleceu no hospital. O caso ocorreu nesta quinta-feira (23).

Além das vítimas fatais, outras duas pessoas foram levadas para atendimento médico, sendo que uma delas está em estado grave.

A informação inicial é que haviam, pelo menos, 15 pacientes no Centro, e existe a confirmação de que dois deles conseguiram sair do local sem ferimentos. Ainda não há confirmação sobre a identidade dos mortos.

O Corpo de Bombeiros investiga a origem do fogo e, por enquanto, não descarta nenhuma hipótese. Ainda segundo a corporação, o combate ao fogo começou no final da noite de quinta e seguiu até o início da manhã desta sexta-feira (24).

Algumas das vítimas, conforme informações dos bombeiros, foram encontradas em uma área de dormitórios e próximas às janelas, o que pode indicar que elas tentavam sair do local.

A parte consumida pelo fogo era de madeira. Ainda, segundo os bombeiros, as janelas não tinham grades mas eram pequenas, por onde uma pessoa não conseguia passar. O caso está sendo investigado.

Leia também1 Incêndio de grandes proporções atinge galpão de reciclagem
2 Sobrevivente fala sobre acidente que matou atores de série
3 Pai é indiciado pela morte do filho com tiro acidental em GO
4 Crianças ficam presas em parque de diversões em SP

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.