Leia também:
X Pacheco descarta afastar Davi Alcolumbre: “Merece respeito”

Homem se irrita com bombinha e esfaqueia pai de criança

Caso ocorreu na cidade de Estrutural, no DF

Thamirys Andrade - 18/11/2021 16h54 | atualizado em 18/11/2021 17h21

Homem se irrita com bombinha e esfaqueia pai de criança
Imagens das câmeras de segurança Foto: Reprodução / Youtube

Irritado com um menino de 10 anos que atirava bombinhas na rua, um homem teve um surto de fúria e esfaqueou o pai da criança, na madrugada desta terça-feira (16).

O caso ocorreu em Estrutural (DF), próximo a uma distribuidora de bebidas onde ocorria um jogo de bingo, por volta da meia-noite. As informações são do portal Metrópoles.

O pedreiro Sildonclay Santos Damasceno, de 33 anos, estava junto de seu filho e de um grupo de pessoas quando a criança estourou uma bombinha próximo ao suspeito. Indignado, o homem teria iniciado uma discussão e partido para cima do menino.

O tio da criança chegou a empurrar o suspeito no início do conflito. Foi quando o autor do crime decidiu sacar um canivete e atacar as vítimas. Na luta corporal, Sildonclay foi atingido no peito e na perna, sofrendo ferimentos graves.

Após a tentativa de homicídio, o homem chegou a correr atrás do tio da criança, mas não conseguiu alcançá-lo.

Sildonclay foi levado pelo cunhado e pela irmã para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran), onde recebeu atendimento médico.

O suspeito continua foragido. Investigadores da 8ª DP analisam imagens de câmeras de segurança da distribuidora de bebidas para identificá-lo.

Leia também1 PF e CGU investigam desvio de recursos em obras contra a seca
2 Novo caso! Idosa de 79 anos sofre ataque de tubarão em São Paulo
3 Brasil tem queda de assassinatos nos primeiros 9 meses do ano
4 Homem tenta roubar carnes em mercado e acaba preso
5 PF faz busca em casa de suspeito de defender ideais nazistas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.