Leia também:
X Jovem morre baleado dentro de loja da família no Rio

Homem que teve a testa tatuada com ‘sou ladrão e vacilão’ é preso

Ruan Rocha da Silva já chegou a ser preso outras vezes após episódio com tatuagem

Paulo Moura - 28/11/2022 07h56 | atualizado em 28/11/2022 10h43

Homem com tatuagem “eu sou ladrão e vacilão” Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

A Guarda Civil da cidade de Cotia, na Região Metropolitana de São Paulo, prendeu, na manhã deste domingo (27), Ruan Rocha da Silva, de 22 anos. O nome pode parecer desconhecido em um primeiro momento, mas Ruan ficou famoso por ter sido tatuado na testa há cinco anos com a frase “eu sou ladrão e vacilão”.

Ruan foi detido, de acordo com a corporação, por suspeita de furtar uma residência. Os moradores da região onde fica o imóvel relataram que ele pulou a janela do banheiro e foi encontrado na sala do apartamento. As informações foram divulgadas pelo jornal Folha de São Paulo.

Em julho de 2017, Ruan teve a testa tatuada com a inscrição “eu sou ladrão e vacilão” após entrar em um imóvel e ser acusado de furtar uma bicicleta. Na época, ele dizia ser usuário de drogas e afirmava estar “muito bêbado” quando entrou no condomínio.

Por causa da tatuagem, dois homens foram presos e, no ano seguinte, condenados por crime de lesão corporal gravíssima e constrangimento ilegal. Ruan, por sua vez, foi internado em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos em Mairiporã, também na Região Metropolitana de São Paulo.

Além da reabilitação, Silva passou por sessões para remoção da tatuagem, mas que não foram concluídas porque ele abandonou o tratamento. Ele chegou a ser preso outras vezes antes da detenção atual. Ainda quando estava internado, recebeu autorização para sair da clínica e foi preso por suspeita de furtar um desodorante em um mercado. Pagou fiança e foi liberado.

Ruan também chegou a cumprir pena após ser condenado em 2019 por tentativa de roubo em uma Unidade Básica de Saúde em São Bernardo do Campo. Na ocasião, ele tentou levar um celular no valor de R$ 500, uma blusa de moletom e mais R$ 20,30 de uma sala dos funcionários.

A Guarda Civil de Cotia informou que Silva foi encaminhado à delegacia após a ocorrência deste domingo. No local, foi constatado que havia um mandado de prisão contra ele por suspeita de roubo. A prisão dele foi registrada na delegacia de Cotia como furto e captura de procurado.

Leia também1 Constantino e jornalista da Globo discutem em rede social
2 Cantor Naldo sofre princípio de necrose no nariz após cirurgia
3 Contra política 'covid zero', chineses pedem renúncia de Xi
4 Jovem morre baleado dentro de loja da família no Rio
5 Mercury oferece recompensas por agressor de Gilberto Gil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.