Homem mata trans e guarda coração: “Era um demônio”

Policiais encontraram o corpo da vítima com o tórax aberto e uma santa em cima

Pleno.News - 23/01/2019 09h09

Homem matou trans e guardou o coração Foto: Reprodução

Um homem de 20 anos, identificado como Caio Santos de Oliveira, foi preso, nesta segunda-feira (21), em Campinas, São Paulo, após confessar que matou um transexual e guardou o coração da vítima em casa.

Os policiais do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) contaram que o órgão foi achado enrolado em um pano debaixo do armário do assassino, que admitiu que teve relação sexual com a vítima. O nome de registro do trans era Jenilson José da Silva. Ele tinha 35 anos. Caio Santos teria ainda levado pertences e eletroeletrônicos do local do crime.

O jovem foi apresentado na 2ª Delegacia Seccional de Campinas. Ele sorria e deu declarações desconexas aos jornalistas.

– Ele era um demônio, eu arranquei o coração dele. É isso. Não era meu conhecido. Conheci ele à meia-noite – declarou.

Segundo a Polícia Militar, Oliveira foi parado após apresentar atitude suspeita ao avistar a viatura. Os agentes informaram que o homem tinha escoriações e arranhões pelo corpo, além de um ferimento recente na cabeça. Quando questionado, ele confessou o crime e levou os policiais até uma casa às margens da Rodovia Miguel Melhado de Campos.

O corpo foi encontrado com o tórax aberto e uma santa sobre ele. Sobre o coração, o jovem disse apenas que havia guardado para si e não deu maiores detalhes. A perícia foi acionada ao local.

LEIA TAMBÉM+ Diretora de hospital federal do RJ é afastada por negligência
+ Mulher é indiciada por negociar venda do filho
+ Desmoronamento de rochas atinge casas em Petrópolis


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo