Leia também:
X “Tinder da esquerda”: App de paquera faz sucesso no Brasil

Homem é resgatado após 2 dias à deriva, agarrado a boia, no mar

Pescador caiu na água e não conseguiu retornar para embarcação

Thamirys Andrade - 27/12/2022 17h04 | atualizado em 27/12/2022 17h27

Caso ocorreu em São João da Barra, no RJ Foto: Reprodução

Um homem de 43 anos foi encontrado à deriva, em alto-mar, agarrado a uma boia de sinalização após dois dias desaparecido. O pescador Deivid Soares contou ter caído de sua embarcação na noite de Natal, domingo (25), enquanto trabalhava sozinho em São João da Barra (RJ). Ele explicou que não conseguiu retornar para o barco devido à força da correnteza.

– Para mim, os primeiros dez minutos foram os mais difíceis, porque eu queria a todo custo chegar à embarcação. Mas é um peso d’água descomunal mesmo, não tinha como nadar contra – relatou, em entrevista ao portal G1.

Os familiares e amigos notaram a ausência de Deivid e logo informaram à Marinha sobre o sumiço. Enquanto as buscas se desenrolavam, Deivid lutava para se manter vivo.

– Tinha ondulação, vento… Resolvi deixar as águas me levarem pra gastar menos força e “andar” mais rápido. E eu levei umas quatro horas nadando pra chegar no Porto do Açu, no balizamento – detalhou.

Deivid chegou a retirar as roupas a fim de nadar mais rápido, e encontrou a boia de sinalização a oito quilômetros de distância de onde caiu do barco.

– Por muitas vezes eu pensei que ia morrer de frio até chegar o socorro – desabafou.

O pescador foi encontrado por um amigo, que também é pescador, na manhã do segundo dia após o acidente. Já resgatado e de volta à atividade da pesca, ele afirma ser hoje um “homem melhor” e encarar a vida “com outros olhos”.

Leia também1 PL quer pronunciamento de Bolsonaro até o fim do mandato
2 Futuro ministro sobre posse: "Não tem que ter medo do povo"
3 Dino recorre a Moraes para suspender porte de arma no DF
4 No governo de Lula, Secom terá secretaria para fiscalizar redes
5 Dino: Caso diálogo não funcione, retirada do QG será compulsória

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.