Leia também:
X Picada por cobra, médica passa bem após 3ª cirurgia

Grávida de 8 meses que estava desaparecida é achada morta

Corpo estava amarrado e às margens de uma linha férrea

Gabriela Doria - 10/09/2020 14h43 | atualizado em 10/09/2020 14h50

Thaysa Campos estava grávida de 8 meses Foto: Reprodução

A Polícia Militar do Rio de Janeiro encontrou, nesta quinta-feira (10), o corpo da manicure Thaysa Campos dos Santos, de 23 anos, na comunidade do Triângulo, em Deodoro, na Zona Norte do Rio. Thaysa estava grávida de 8 meses e havia desaparecido há uma semana.

De acordo com a polícia, o corpo de Thaysa foi encontrado em um córrego às margens da linha férrea, amarrado e em estado avançado de decomposição. Um familiar fez o reconhecimento do cadáver.

– Sabíamos que ela estava morta desde o dia do desaparecimento. Morta na Favela do Triângulo. E a investigação continua para apurar autoria. Mas já temos linha de investigação definida – disse a delegada Ellen Souto, titular da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA)

A polícia recebeu duas informações que podem elucidar a motivação do crime e seu autor. Uma diz Thaysa havia sido agredida há 15 dias. A outra afirma que o pai do filho que ela estava esperando seria um homem casado. Os possíveis autores do crime já não estariam mais morando no Rio.

A mãe de Thaysa, a psicopedagoga Jaqueline Tavares Campos, precisou ser medicada com um calmante antes de ser informada da morte da filha. Jaqueline mora em Brasília e havia ido à DDPA para prestar depoimento. Ela pretendia voltar a morar com a filha no Rio.

A Secretaria Estadual de Vitimados afirmou que está oferecendo apoio psicológico e social para a família de Thaysa.

– A equipe psicossocial conversou com a família da jovem grávida, que estava desaparecida há dias, e vai acompanhar o caso – informou em nota.

VÍTIMA SAIU DE CASA À MEIA-NOITE
Thayse saiu da casa onde morava, em Deodoro, por volta da meia-noite da última quinta-feira (10) e não foi mais vista. Ela morava com uma amiga, que precisou arrancar a fechadura de casa ao sair na manhã de sexta, porque Thayse havia levado a única chave.

Recentemente, a mãe de Thaysa veio ao Rio para visitar as filhas. Ela vive há três meses com o marido em Brasília, mas tinha dito para as filhas voltaria para a cidade para morar com elas. Thaysa teria ficado feliz com a notícia, uma vez que estava desempregada e prestes a ter um filho. A jovem contou para pessoas próximas que o pai da criança era um homem que morava na região.

Leia também1 Picada por cobra, médica passa bem após 3ª cirurgia
2 Amigo de indianista morto diz que escutou barulho de flecha
3 Justiça absolve empresário acusado de estuprar blogueira
4 Funcionário da Funai morre ao ser atingido por flecha
5 Governo deve criar cadastro nacional de estupradores

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.