CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X TCE-RJ rejeita contas de Witzel referentes ao ano passado

Gramado espera movimento no Dia dos Namorados

Hotéis adaptam atendimento e protocolos de limpeza para receber visitantes, que devem usar máscaras

Pleno.News - 01/06/2020 21h29 | atualizado em 01/06/2020 21h32

Gramado volta a receber turistas e espera Dia dos Namorados movimentado Foto: Reprodução

Desde o início de maio, os hotéis de Gramado, no Rio Grande do Sul, podem receber turistas, respeitando um limite de ocupação de 50% e seguindo um rígido protocolo de higiene, que se repete em lojas e restaurantes. A cidade foi uma das primeiras cidades turísticas do Brasil a retomar as atividades após permanecer cerca de dois meses com o turismo parado.

Quem circula por Gramado já se depara com uma amostra de como deve ser a rotina adaptada à pandemia. Estabelecimentos comerciais exibem na porta os avisos de que só é permitida a entrada com máscara e há álcool em gel por todos os lugares.

– Estávamos loucos para vir para cá. A cidade está bem segura. Vamos alugar bicicletas e passear – disse a autônoma, Eliane Cipriano, de 39 anos.

Moradora de Criciúma, em Santa Catarina, Eliane viajou com a família para Gramado e deve voltar à cidade gaúcha no segundo semestre, em um passeio que já estava programado.

Na última sexta (29), o dia de sol sem nuvens, com os termômetros marcando por volta de 20ºC, deixou Gramado ainda mais “instagramável”.

O casal Felipe Tessmann, 26, e Tiele Silveira, 28, faziam uma selfie ao lado do Palácio dos Festivais, onde ocorre o tradicional Festival de Cinema de Gramado. Eles viajaram de carro desde a cidade gaúcha de Camaquã.

– Sempre que podemos viemos a Gramado. Vamos comer fondue, tomar café colonial e visitar o Mini Mundo – contou Silveira sobre os planos para três dias de estadia.

Viajantes do próprio Rio Grande do Sul e dos estados mais próximos, como Santa Catarina e Paraná, são os que mais têm feito reservas nos hotéis de Gramado durante a retomada do setor.

– A maior parte do movimento é de turismo regional, que pode se deslocar de carro. Ainda são poucos visitantes que chegam por avião – explicou Flaviana Yamaguchi, gerente de marketing da Rede Laghetto.

A rede reabriu quatro hotéis em Gramado e possui 17 no país.

– O movimento tem nos surpreendido. A cada final de semana as reservas estão subindo. Para o Dia dos Namorados temos hotéis que já ficaram sem capacidade – contou Yamaguchi.

A data romântica, em 12 de junho, cairá em uma sexta-feira, atraindo mais visitantes dispostos a passar o final de semana na cidade.

Os hotéis, entretanto, mudaram suas rotinas.

– No elevador, só pessoas de uma mesma família – esclareceu a gerente.

No Castelo Saint Andrews, um equipamento alemão higieniza revestimentos e purifica o ar antes que os hóspedes se instalem nos quartos com vista para o Vale do Quilombo. Os clientes são recebidos por mordomo, gerente e recepcionistas que usam não apenas as máscaras mas também “face shields”, proteção de plástico.

Hóspedes podem aproveitar a piscina e a academia sozinhos, basta reservar. O chá das cinco, uma tradição do estabelecimento, agora é individual. Clientes podem inclusive escolher os espaços abertos para aproveitarem o momento.

O espaço mais exuberante para o chá é o mirante que avança sobre o vale. O local ao ar livre tem proteção de vidro e integra o visitante à paisagem.

– Reforçamos a internet para os hóspedes que querem trabalhar aqui. As pessoas acabam ficando mais dias no hotel e usam até os jardins como home office, respirando o ar puro – disse Guilherme Paulus, proprietário do Saint Andrews.

Na última sexta-feira (29), até o Lago Negro, um parque municipal, estava cheio. O movimento era tanto de turistas como de moradores da cidade. Parques privados como o Snowland, onde é possível esquiar com neve artificial, feita de gelo, se preparam para uma reabertura posterior.

– Nossa lavanderia industrial passou por reformulação. Toda roupa é higienizada após cada utilização com produtos químicos e alta temperatura para poder ficar perfeita – explicou Paulo Mentone, diretor executivo do Snowland.

Mentone disse ainda que a neve é produzida a cada noite, é clorada e fluoretada. O processo já era adotado antes da pandemia. Porém, agora o local contratou infectologistas que asseguraram que não risco de contágio na neve. O parque chega a ter áreas onde a temperatura é de -3ºC.

A Páscoa durante a pandemia, uma das principais datas do calendário turístico de Gramado, perdeu pelo menos 350 mil visitantes. Por isso, a prefeitura já pensa nos próximos eventos.

O Natal Luz começará em outubro e seguirá até janeiro de 2021, por exemplo.

– Aumentamos de 81 para 101 dias. Assim, conseguimos um período mais amplo que permite menos pessoas simultaneamente nos espetáculos. Estamos nos preparando – disse o secretário municipal de turismo, Rafael Carniel.

*Folhapress/ Paula Sperb

Leia também1 Itália fechará fronteiras aos países que proibirem italianos
2 Latam registra prejuízo de R$ 11 bi por causa de pandemia
3 Espanha suspenderá quarentena para turistas estrangeiros em julho
4 Jair Bolsonaro sanciona lei que cria a Nova Embratur
5 EUA suspendem entrada de viajantes que saírem do Brasil

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo