Leia também:
X “Pastor morreria por atrapalhar obra de Deus”, dizia Flordelis

Governador de SC, Carlos Moisés é absolvido de impeachment

Com a decisão do tribunal especial, político retornará ao seu cargo

Henrique Gimenes - 27/11/2020 15h09 | atualizado em 27/11/2020 16h30

Governador de SC, Carlos Moisés Foto: Secom/Mauricio Vieira

Nesta sexta-feira (27), o tribunal especial responsável por analisar o pedido de impeachment do governador de Santa Catarina (SC), Carlos Moisés (PSL), absolveu o político no processo. Com a medida, Moisés retornará ao seu cargo.

O governador foi julgado por crime de responsabilidade após dar um aumento salarial aos procuradores de SC. No entanto, por 6 votos a 3, os integrantes da comissão não viram crime por parte de Carlos Moisés. O julgamento teve duração de cerca de cinco horas.

“O tribunal, após deliberar, decidiu que o senhor governador Carlos Moisés não cometeu os crimes de responsabilidade descritos na representação e Carlos Moisés retorna ao cargo imediatamente”, informou o presidente do tribunal especial, desembargador Ricardo Roesler, após ler a súmula da sessão.

Carlos Moisés estava afastado desde o dia 27 de outubro.

Veja os votos:

Desembargadora Cláudia Lambert – Contra o impeachment
Desembargadora Rubens Schulz – Contra o impeachment
Desembargador Sérgio Rizelo – Contra o impeachment
Desembargador Carlos Alberto Civinski – Contra o impeachment
Desembargador Luiz Felipe Siegert Schuch – A favor do impeachment
D eputado Kennedy Nunes – A favor do impeachment
Deputado Laércio Schuster (PSB) – Contra o impeachment
Deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB) – abstenção
Deputado Maurício Eskudlark (PL) – Contra o impeachment
Deputado Sargento Lima (PSL) – A favor do impeachment

O governador e a vice, Daniela Reinehr, serão notificados ainda nesta sexta.

Mesmo com a absolvição, Carlos Moisés ainda é alvo de um segundo pedido de impeachment. Desta vez, o processo trata da compra antecipada de 200 respiradores pelo governo de Santa Catarina. Os equipamentos foram adquiridos na início da pandemia ao custo de R$ 33 milhões.

Leia também1 Denúncia é aceita e governador de SC é afastado por 180 dias
2 SC: PF faz buscas na casa do governador por fraude na Saúde
3 Justiça nega pedido de Witzel para voltar a morar em palácio
4 AM: Pedido de impeachment de governador é arquivado
5 STJ mantém prisão preventiva de Pastor Everaldo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.