Leia também:
X Bolsonaro sobre diretor da PF: “Está na lei que eu que indico”

Flordelis sobre Misael: “Nunca provou ser capaz de algo útil”

Parlamentar revelou que filho apagou conteúdo do celular de Anderson do Carmo

Rafael Ramos - 22/08/2019 13h31

Flordelis rebateu as acusações do filho Misael Foto: Reprodução

A deputada federal Flordelis desmentiu as acusações feitas pelo filho Wagner Andrade Pimenta, conhecido como Misael. Em depoimento à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), o vereador afirmou que a mãe confessou ter destruído o celular de Anderson do Carmo e jogado o objeto na Ponte Rio-Niterói.

– Tudo que o Wagner diz sobre mim no episódio da morte do meu marido é mentira, é um insulto à inteligência. O meu marido e eu criamos esse rapaz e demos tudo o que ele tem hoje. Por que Misael não contou que, no dia do velório, mandou um amigo da família ir lá em casa tirar o celular do carregador e levar para ele? Misael apagou um monte de coisas, printou outras e fotografou sem que o rapaz percebesse. Ele devolveu o celular para afirmar depois que me foi entregue – revelou a parlamentar ao Pleno.News.

Flordelis ainda acusou o filho adotivo de usar o mandato para acumpliciar os irmãos. Ela contou que Anderson impediu a candidatura de Misael a deputado estadual, em 2018, e ao cargo de prefeito de São Gonçalo, em 2020. A deputada ainda explicou que o marido era seu articulador político e chegou a representá-la em reuniões importantes do PSD.

– Nós estávamos fazendo projetos políticos e sonhando em vir como senadora e ele (Anderson) como deputado federal. Nós iríamos lutar para fazermos juntos tudo que sempre fizemos pelo nosso povo e pelas nossas crianças, adolescentes e jovens. Estou doente e tendo que trabalhar me arrastando para honrar os votos que recebi. Também preciso cuidar da minha família porque nada e nem ninguém vão destruir tudo que construímos juntos.

A cantora confessa que optou pelo silêncio para não atrapalhar as investigações. Ela nega que as motivações do crime tenham sido por dinheiro e ainda disse que está pagando o financiamento da casa onde mora. Magoada, ela desabafou que se sente esfaqueada pelas costas e que não vai mais se pronunciar sobre o caso.

– Ele que siga o caminho dele e seja feliz. Não será fácil para ele sem mim e sem o pastor Anderson. Ele nunca provou ser capaz de fazer qualquer coisa útil sem nós. Eu ainda o amo e sinto saudades. Todas as mentiras que ele levanta contra mim me causam dor, que fica maior quando preciso refutar. Não responderei mais nada para imprensa, a menos que meu advogado me diga que é extremamente necessário. Eu não sei e, se alguém sabe, me ensine, por favor, como guerrear contra seus próprios filhos – encerrou.

O CASO
O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho, na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha. Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos preventivamente, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

Um terceiro filho teria afirmado, em depoimento, que não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga. Que quando chegou na cena do crime encontrou o irmão Flávio próximo ao pai, caído. Ele garantiu ainda que o celular de Anderson, que está sumido, foi entregue a Flordelis.

Ainda em depoimento, o filho disse que o pastor já recebeu uma mensagem com ameaça de morte e uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil a Lucas para que cometesse o crime. Flordelis e três filhas já teriam colocado remédios na comida de Anderson, por isso, sua saúde estava debilitada.

Leia também1 Filho diz que Flordelis afirmou ter quebrado celular do pai
2 Filha de Flordelis diz que fez pesquisa sobre veneno cianeto
3 Filho de Flordelis diz que mãe foi 'mentora' do assassinato

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.