Flordelis nega que filho esteja envolvido na morte do pai

Ele foi levado à delegacia após o enterro do pastor Anderson do Carmo

Pleno.News - 17/06/2019 13h34

Flordelis é consolada pela amiga e cantora Bruna Karla Foto: Samuel Santos

Um dos 55 filhos do pastor Anderson do Carmo e da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) foi levado pela Polícia Civil logo após o enterro do pai, na tarde desta segunda-feira (17). De acordo com a polícia, havia um mandado de prisão por violência doméstica.

O homem, identificado apenas como Flávio, foi levado por policiais em um carro descaracterizado. A esposa dele chegou a desmaiar quando o marido foi detido.

Desde a morte do pastor, uma das linhas de investigação adotada pela Polícia é de que o crime tenha sido motivado por uma desavença familiar. Dinheiro teria sido a causa do conflito.

Flordelis nega que qualquer um de seus 55 filhos, dos quais 51 são adotados, sejam mandantes do crime.

– Isso é uma grande mentira, uma inverdade. É especulação, não vou permitir que ninguém acuse nenhum dos meus filhos sem ter provas – afirmou a cantora.

A cantora também reafirmou a versão inicial de que o marido deixou o portão da garagem aberto e garantiu que a família não tem inimigos.

– Nós não temos inimigos. É fato. Digo com toda certeza. O portão da garagem estava aberto num lugar perigoso, que já havia acontecido outros assaltos. Minhas filhas tinham sido assaltadas naquela rua. E ele por alguma distração deixou a garagem aberta. É nisso que acredito. Foi um assalto e ele morreu defendendo a família – declarou Flordelis.

Ainda na manhã desta segunda-feira, o governador Wilson Witzel havia dito que a polícia investigava a possível participação de um dos filhos do casal.

– A morte nos causa muita perplexidade. Ontem, estive com o secretário de Polícia Civil e ele me disse que há suspeita de que um dos filhos adotados, não sei se formalmente ou informalmente, teria praticado o crime. Agora, está nessa linha de investigação. É um fato lamentável e espero que tudo seja rapidamente esclarecido. Vamos acompanhar a investigação – disse Witzel.

*Atualizada às 16h48

LEIA TAMBÉM+ Michelle Bolsonaro lamenta morte de Anderson do Carmo
+ Emoção marca despedida do pastor Anderson do Carmo
+ Eyshila consola a pastora Flordelis: "Vai amanhecer"
+ Quem era Anderson do Carmo, pastor morto no Rio de Janeiro
+ Flordelis fala em velório: "A obra do Senhor não vai parar"


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo