Flordelis justifica ausência em homenagem a pastor

Passeata em memória a Anderson do Carmo ocorreu na manhã deste domingo

Pleno.News - 21/07/2019 13h59

Flordelis disse que sua dor está sendo muito explorada Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo

A deputada federal Flordelis publicou um vídeo, na tarde deste domingo (21), pedindo orações e ainda justificou por que não esteve no ato de homenagem ao pastor Anderson do Carmo, que ocorreu também neste domingo.

– Eu estou aqui para agradecer a todo o apoio e orações que estou recebendo. Quero dizer para você, continue orando, porque eu creio no poder da oração. Hoje está acontecendo um protesto de pedido de justiça. Eu creio que a justiça para esse crime cruel e covarde que foi feito com o meu marido vai acontecer. Eu só não fui lá pessoalmente porque estão explorando demais a minha imagem e a minha dor. Mas eu creio que a justiça será feita – declarou Flordelis.

Amigos e familiares se reuniram nesta manhã em memória ao pastor, que foi assassinado no dia 16 de junho, e também pediram justiça para o crime. Eles caminharam até o cemitério onde o religioso está enterrado e soltaram balões brancos.

View this post on Instagram

Peço que continuem orando por mim, por minha família e também para que a justiça de Deus seja feita! Somos carentes de suas orações 🙏🏻

A post shared by Flordelis ⚜️ (@flordelismk) on

O CASO
O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha. Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos preventivamente, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

Um terceiro filho teria afirmado, em depoimento, que não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga. Que quando chegou na cena do crime encontrou o irmão Flávio próximo ao pai, caído. Ele garantiu ainda que o celular de Anderson, que está sumido, foi entregue a Flordelis.

Ainda em depoimento, o filho disse que o pastor já recebeu uma mensagem com ameaça de morte e uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil a Lucas para que cometesse o crime. Flordelis e três filhas já teriam colocado remédios na comida de Anderson, por isso, sua saúde estava debilitada.

LEIA TAMBÉM+ Mãe de Anderson do Carmo: "É angustiante. Estou doente"
+ Mais um filho rompe com Flordelis e sai da casa dos pais
+ Justiça prorroga prisão de filhos de Flordelis por 30 dias


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo