Filho de Flordelis e Anderson: “Dói muito, ela é minha mãe”

Daniel saiu da casa dos pais após a morte de Anderson do Carmo

Pleno.News - 22/07/2019 15h29

Ato de homenagem ao pastor Anderson do Carmo aconteceu neste domingo Foto: Pleno.News

Familiares e amigos do pastor Anderson do Carmo prestaram homenagem ao religioso neste domingo (21), em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O ato foi organizado por três filhos de Anderson e Flordelis. Durante a homenagem, o filho biológico do casal, Daniel dos Santos de Souza, de 21 anos, que teria saído da casa da mãe, falou sobre Flordelis.

– Dói muito, pois ela é minha mãe. A gente organizou esse ato em homenagem a nosso pai. Acabaram de destruir esse sonho que ele tinha [construir a igreja]. Estamos aqui lutando por ele, e por ele vamos lutar por justiça – disse o rapaz em entrevista para a Folha de São Paulo.

Outro filho do casal, Alexander Felipe Matos Mendes, também conhecido como pastor Luan, deixou a congregação que Carmo e Flordelis mantinham juntos.

– É impossível dizer que ela esteja envolvida. Mas, como falei, seja quem for [culpado], não pode acabar em pizza. A gente não pode deixar que isso aconteça – afirmou o pastor.

Apesar disso, ele evitou culpar a mãe pela morte do pai.

– A gente não está dizendo aqui que ela é culpada, embora ter um culpado ou os culpados seja importante. Queremos que a polícia esclareça tudo. Pedimos justiça, e que a verdade prevaleça – declarou.

Terceiro filho que se afastou da congregação Ministério Flordelis, Vagner de Andrade Pimenta, também conhecido como vereador Misael, evitou falar em rompimento.

– Não tem rompimento. Queremos justiça, é verdade. Não estamos rompidos. Se todos nós queremos a verdade, era para todos estarmos aqui. O ato é em memória do meu pai, essa igreja era o sonho dele. Ele tinha expectativa de construir a igreja até setembro. Que a justiça e a verdade prevaleçam, seja quem for – afirmou o vereador.

Já a mãe de Anderson do Carmo admitiu que não tem mais contato com Flordelis desde a morte do filho.

– Não sei se ela [Flordelis] tem envolvimento. Nós não sabíamos de nada. Eu quero justiça, eu quero muita justiça pelo que fizeram com ele. Por que fizeram isso? Um pedaço de mim foi arrancado. Não houve nenhuma consideração com a família dele – apontou.

O CASO
O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada de domingo (16) na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha. Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos preventivamente, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

Um terceiro filho teria afirmado, em depoimento, que não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga. Que quando chegou na cena do crime encontrou o irmão Flávio próximo ao pai, caído. Ele garantiu ainda que o celular de Anderson, que está sumido, foi entregue a Flordelis.

Ainda em depoimento, o filho disse que o pastor já recebeu uma mensagem com ameaça de morte e uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil a Lucas para que cometesse o crime. Flordelis e três filhas já teriam colocado remédios na comida de Anderson, por isso, sua saúde estava debilitada.

*Folhapress

LEIA TAMBÉM+ Flordelis justifica ausência em homenagem a pastor
+ Mãe de Anderson do Carmo: "É angustiante. Estou doente"
+ Mais um filho rompe com Flordelis e sai da casa dos pais


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo