Família esquartejada em São Paulo vira caso internacional

Polícia boliviana procura quatro suspeitos de envolvimento no crime

Pleno.News - 11/01/2019 08h45

Família de bolivianos foi morta e esquartejada Foto: Reprodução

O assassinato de uma família em Itaquaquecetuba, no interior de São Paulo, se tornou caso de investigação internacional. Os corpos dos bolivianos Jesús Reynaldo Condori Sanizo, de 39 anos, e Irma Morante Sanizo, de 38, e seu filho, Gian Abner Morante Condori, de 8, foram encontrados nesta terça-feira (8).

Eles estavam esquartejados dentro de malas, caixas e pacotes. Os três estavam desaparecidos desde o último dia 23 de dezembro.

O parente da família, Gustavo Vargas Arias, foi apontado como o principal suspeito. Miguel Alvaro Bautista Silva e Roberto Kally Javier, amigos de Gustavo, foram presos como cúmplices.

INVESTIGAÇÃO INTERNACIONAL
Com a descoberta, feita pela Polícia Civil do estado, o crime recebeu atenção das autoridades da Bolívia. Agentes do país anunciaram, nesta quinta, que fazem buscas por outros quatro envolvidos. A mãe e os irmãos de Gustavo falaram à imprensa e pediram que o suspeito se entregue.

Para o diretor da Força Especial de Luta contra o Crime (Felcc), Johnny Aguilera, o principal suspeito pode ter entrado em território argentino. Ele pediu a ajuda das autoridades do país.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, enviou suas condolências aos familiares e prometeu apoiá-los no que for necessário.

– Estamos muito doídos pelo cruel assassinato, no Brasil, de uma família boliviana formada por um jovem casal e seu filho – escreveu no Twitter, nesta quinta-feira.

*Com informações da Agência EFE

LEIA TAMBÉM+ Ex-ministro pede que Jair Bolsonaro desconvide Morales
+ Evo Morales poderá ser eleito para 4º mandato consecutivo
+ Bebê nasce com coração para fora do tórax na Bolívia


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo