Leia também:
X Aliados, Lula e Freixo se reúnem por 2022: “Caminhar juntos”

Família de marido de Flordelis pede indenização de R$ 800 mil

Pai, irmã e tia de Anderson do Carmo entraram com ação por danos morais pelo assassinato do pastor

Thamirys Andrade - 04/05/2021 11h02 | atualizado em 04/05/2021 14h12

Flordelis é ré em processo criminal do assassinato do marido Foto: Reprodução

A família do pastor Anderson do Carmo entrou com uma ação na Justiça do Rio contra a deputada Flordelis, pedindo uma indenização de R$ 800 mil por danos morais devido à morte do religioso. A parlamentar é acusada de ser a mandante do assassinato do marido. As informações são do jornal O Globo.

Fazem parte do processo o pai da vítima, Jorge de Souza, que pede R$ 500 mil; a irmã de Anderson, Claudia Maria Rodrigues Souza, que quer R$ 200 mil; além da tia e madrinha do pastor, Nádia Henrique, que solicita R$ 100 mil.

Segundo Márcio dos Anjos, advogado dos autores, não há dúvidas de que a deputada planejou a morte do marido e, por isso, deve indenizar os familiares dele.

– Assim sendo, a obrigação de indenizar os Autores é inelutável, data venia, pois o acontecimento que deu azo à presente demanda, até mesmo em razão das circunstâncias que o cercaram, trouxe para a família dos Autores um sofrimento vitalício gerado pela ausência da pranteada vítima, retirada do seio de seu convívio pelo despreparo e pela ganância aviltante da Ré – escreveu o advogado.

Ele pediu ainda o bloqueio de bens e de valores em contas da deputada, além de 30% de seu salário como parlamentar, a fim de assegurar o pagamento da indenização. A medida foi negada pela juíza Daniela Ferro Affonso Rodrigues Alves, da 1ª Vara Cível de Pendotiba, em Niterói. O advogado recorrerá da decisão.

Leia também1 Filha biológica diz que pagou R$ 5 mil pela morte de Anderson
2 "Pediu para eu assumir a autoria do crime", diz filho de Flordelis
3 Promotor pede que Flordelis seja proibida de citar testemunhas
4 Delegada aponta influência de Flordelis em morte de pastor
5 Flordelis cobra apoio da bancada feminina: 'Cadê a sororidade?'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.