Leia também:
X ‘Não desejo essa dor a ninguém’, diz mãe de menino morto em caixa d’água

Família aluga casa e acha antiga moradora enterrada no jardim

Idosa estava desaparecida desde 2013

Pierre Borges - 27/07/2021 17h34 | atualizado em 27/07/2021 18h18

Família aluga casa e acha proprietária desaparecida enterrada no jardim
Restos mortais foram encontrados por pai e filho durante reforma no quintal Foto: Arquivo Pessoal

Uma família moradora de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, foi surpreendida ao fazer uma reforma no jardim de casa e encontrar os restos mortais da antiga proprietária do imóvel, desaparecida há oito anos.

Segundo informações da BBC News, a família é composta por quatro pessoas (um casal e dois filhos) e alugou a casa em 2018, após constatar que o imóvel estava mais barato do que outros da região. Na ocasião, os novos inquilinos já sabiam do desaparecimento da antiga moradora do local e, nos primeiros meses de moradia na casa, os filhos do casal brincavam dizendo que a mulher estaria enterrada ali.

A brincadeira se tornou séria quando, incomodados com a sombra no quintal, os novos inquilinos resolveram reformar o jardim da casa. Pai e filho mexiam na terra quando encontraram um tecido enterrado. Resolveram descobrir o que era e encontraram a ossada da idosa desaparecida enrolada em um edredom.

A vítima era uma professora aposentada que não tinha filhos e desapareceu em 2013, aos 62 anos. O caso foi arquivado em janeiro de 2020 por falta de “vestígios materiais que permitissem inferir com segurança que ela teria sido alvo de um ataque”. A principal pista da polícia era o carro da idosa, que foi encontrado abandonado em outro bairro após uma batida. Os objetos pessoais da vítima estavam no veículo.

O corpo da idosa foi encontrado exatamente onde havia um canteiro de tijolos com uma plantação de lírio da paz, o que indica, para a polícia, uma tentativa de dificultar a localização do corpo da mulher.

Uma análise na arcada dentária constatou que, de fato, a ossada é da antiga proprietária da casa. Como não há marcas de faca ou bala nos ossos, a polícia suspeita que ela tenha sido estrangulada antes da morte.

Após o achado, as investigações do caso foram retomadas.

Leia também1 Doença rara deixa menino com língua amarela e urina escura
2 'Não desejo essa dor a ninguém', diz mãe de menino morto em caixa d’água
3 Ator pode ficar fora de novela da Globo por negar vacina
4 Datena revela doença "grave" e altos custos com remédio
5 RJ: Homem encontra e devolve carga avaliada em R$ 5 mil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.