Leia também:
X Ministro Flávio Dino registra B.O. após ser xingado de “ladrão”

Estudante tem pescoço quebrado e morre após sofrer estupro

Caso aconteceu dentro da Universidade Federal do Piauí

Paulo Moura - 30/01/2023 10h23 | atualizado em 30/01/2023 11h43

Janaína foi morta durante festa em universidade Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Uma universitária de 22 anos morreu, no último sábado (28), após ter sido estuprada e ter o pescoço quebrado em uma festa no prédio da Universidade Federal do Piauí, em Teresina, capital do estado. A vítima, identificada como Janaína da Silva Bezerra, cursava Jornalismo desde 2020 na instituição. Um homem de 28 anos foi preso suspeito de ter matado a jovem.

Um laudo do Instituto de Medicina Legal do Piauí apontou que foram encontrados indícios de que Janaína teria sofrido violência sexual e que a causa da morte foi um “trauma raquimedular [lesão na medula] por ação contundente”. A jovem teria sofrido uma contusão na coluna, que causou a lesão da medula espinhal e a morte.

Uma das possibilidades investigadas pela polícia seria de uma ação com as mãos no pescoço de Janaína com “intuito de matar ou fazer asfixia, queda, luta”. À Polícia Civil, o suspeito, identificado como Thiago Mayson da Silva Barbosa, de 28 anos, aluno de mestrado de Matemática da UFPI, disse que conhecia a vítima e que eles já teriam “ficado” em outras ocasiões.

O suspeito também teria alegado que ambos estavam em uma festa na UFPI e que, por volta das 2h, ele teria convidado a jovem para ir a um corredor. Os dois teriam ido então até uma das salas de aula onde, segundo o depoimento de Thiago, eles “praticaram sexo consensual”. O homem informou ainda que após a prática sexual a vítima teria ficado desacordada.

Thiago afirmou que teria permanecido ao lado do corpo de Janaína durante a madrugada e que, por volta das 9h, ele solicitou socorro à segurança da universidade, que levou a jovem até o hospital, onde a morte da estudante foi confirmada.

Apesar da versão apresentada pelo suspeito, o diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Francisco Baretta, afirmou que o caso em questão é um estupro. Thiago está preso preventivamente após passar por audiência de custódia neste domingo (29).

Baretta ainda informou que a jovem foi violentada em uma sala do Programa de Pós-Graduação em Matemática, no Centro de Ciências da Natureza (CCN) da UFPI. No local, foram encontrados uma mesa e um colchão com vestígios de sangue. Os materiais foram apreendidos.

Em nota, a UFPI lamentou o ocorrido e informou que o evento não tinha autorização para acontecer. A instituição também declarou que o reitor determinou a instauração de um processo administrativo para apurar os fatos.

Leia também1 Traficante que mandou matar o próprio advogado foge de prisão
2 Bolsonaro diz que Lula gastou o dobro com cartão corporativo
3 Lula encontra chanceler da Alemanha nesta segunda-feira
4 Coordenadora do MST se torna secretária de Diálogos Sociais
5 Marido de ministra do Turismo demitiu quem não apoiou Lula

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.