Leia também:
X Jair Bolsonaro volta a criticar lockdowns e lembra Araraquara

Estados acabarão com “trava” do ICMS dos combustíveis

O valor do imposto estava congelado desde novembro por decisão dos governadores

Pleno.News - 14/01/2022 16h59 | atualizado em 14/01/2022 19h21

Governadores decidem acabar com congelamento do ICMS dos combustíveis Foto: Fotos Públicas/Rafael Neddermeyer

A partir de fevereiro, os estados devem encerrar a medida que congelou o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis. De acordo com a coluna de Valdo Cruz, do portal G1, os governadores formaram maioria contra a medida durante encontro do Comitê Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda (Comsefaz).

A decisão de congelar o ICMS dos combustíveis foi tomada em outubro e passou a vigorar em novembro do ano passado. A medida foi fixada em 90 dias com o objetivo de “colaborar com a manutenção dos preços nos valores vigentes em 1º de novembro de 2021 até 31 de janeiro de 2022”.

Ao veículo, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), disse que os estados fizeram sua parte.

– Fizemos a nossa parte: congelamento do preço de referência para ICMS. Mas não valorizaram este gesto concreto, não respeitaram o povo. A resposta foi aumento, aumento, mais aumento nos preços dos combustíveis – apontou.

Dias também criticou o último reajuste no preço dos combustíveis promovido pela Petrobras.

– Para que o aumento dos combustíveis foi dado? Para manter e aumentar os bilhões de lucros da Petrobras? Onde está o interesse, o compromisso público – ressaltou.

Leia também1 Jair Bolsonaro volta a criticar lockdowns e lembra Araraquara
2 Bolsonaro: "O que mais pesa do preço da gasolina é o ICMS"
3 Justiça dá 5 dias para governo explicar liberação de voos na classe executiva
4 Bolsonaro 'avisa' MST: 'É melhor invadir antes do excludente de ilicitude'
5 Bolsonaro volta a apontar fraude nas eleições de 2018

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.