Leia também:
X Exército escolhe novos blindados e deve comprar 98 carros

Casagrande: Outras pessoas poderão responder por ataques no ES

"A investigação que vai dizer como ele, com 16 anos, tinha tanta habilidade", disse governador

Pleno.News - 27/11/2022 16h17 | atualizado em 28/11/2022 13h21

Renato Casagrande Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Neste domingo (27), o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), disse que a polícia apura se o adolescente que atacou duas escolas em Aracruz teve ajuda de outras pessoas. Em depoimento, o jovem havia dito que agiu sozinho no crime. As informações são do portal G1.

– Ele disse que agiu sozinho, mas isso não é suficiente para a polícia. A polícia vai de fato fazer toda a investigação técnica – declarou o governador do estado.

A polícia investiga o acesso e a habilidade com armas, saber dirigir e ter acesso ao carro, além de envolvimento com grupos extremistas. No dia dos ataques, o atirador usou vestimentas com um símbolo nazista.

– A investigação que vai dizer como ele, com 16 anos, tinha tanta habilidade com armas e como ele conseguiu carregar e recarregar. A PM está sim no processo de investigação, mas é a Polícia Civil que vai dizer se de fato teve cumplicidade – disse ainda Casagrande.

O rapaz usou armas do pai, que é policial militar. As autoridades querem saber se há envolvimento do genitor no acesso e manuseio.

O governador do Espírito Santo informou também que foram apreendidos o telefone e o computador do adolescente.

– Nós temos acesso ao seu telefone, aos seus computadores, aos interrogatórios, então é um processo de investigação pra ver se ele tinha algum envolvimento com algum grupo de fora, neonazista – pontuou.

Por ter atacado duas escolas, o atirador irá responder por ato infracional análogo a três homicídios e a dez tentativas de homicídio qualificadas.

Quatro pessoas morreram por causa dos ataques: a estudante Selena Sagrillo, de 12 anos; e as professoras Maria da Penha Pereira de Melo Banhos, de 48 anos, Cybelle Passos Bezerra, de 45 anos, e Flávia Amboss Merçon Leonardo, de 38 anos.

Leia também1 Ataques a escolas no ES: Quatro vítimas estão em estado grave
2 Ataques no ES: Pai de atirador nega associação com nazismo
3 Morre a quarta vítima do ataque a escolas em Aracruz
4 Veja quem são as vítimas do ataque a escolas em Aracruz, ES
5 ES: Jovem que matou 3 pessoas é filho de tenente da polícia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.