Leia também:
X Comandante da PM da Bahia descarta manifestação política

Eduardo, após morte de PM: Esse sistema ditatorial vai mudar

Filho do presidente também afirmou que "estão achando que o povo é otário"

Pierre Borges - 29/03/2021 12h49 | atualizado em 29/03/2021 14h32

Soldado Wesley e Eduardo Bolsonaro
Soldado Wesley e Eduardo Bolsonaro Foto: Reprodução

O deputado federal Eduardo Bolsonaro saiu em apoio aos familiares do soldado da PM que morreu no último domingo (28) após ser baleado por colegas. O soldado Wesley Soares, da PM de Itacaré, estava protestando em defesa dos trabalhadores que estão impedidos de trabalhar devido às restrições impostas para o combate da pandemia.

– Aos vocacionados em combater o crime, prender trabalhador é a maior punição. Esse sistema ditatorial vai mudar – escreveu Eduardo.

A publicação veio acompanhada de um vídeo mostrando o soldado em protesto, além de uma abertura com uma frase do soldado, e outra de Martin Luther King Jr.

– Protestos pipocam pelo mundo e a imprensa já não consegue abafar. Estão brincando de democracia achando que o povo é otário – disse o deputado.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) afirmou que Wesley teve um “surto”.

https://twitter.com/BolsonaroSP/status/1376501984216416264

Leia também1 Comandante da PM da Bahia descarta manifestação política
2 Policiais na BA ameaçam fazer greve após morte de soldado
3 "Não entrei na PM para prender pai de família", disse PM Wesley
4 Morre PM que protestou no Farol da Barra e foi baleado
5 Ministro Ernesto Araújo pede demissão do cargo de chanceler

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.