Leia também:
X Bolsonaro leva enteada e Laura para passear de jet ski em SC

Dono de cartório é encontrado morto após ser sequestrado

Polícia suspeita de que a morte tenha sido encomendada

Gabriela Doria - 29/12/2021 15h32 | atualizado em 29/12/2021 16h22

Luiz Fernando Alves Chaves foi encontrado morto em Goiás Foto: Divulgação/Polícia Civil de Goiás

O proprietário de um cartório em Rubiataba, na região Central de Goiás, foi encontrado morto na madrugada desta quarta-feira (29). O corpo de Luiz Fernando Alves Chaves, de 40 anos, foi encontrado por volta das 4h30, a 18 quilômetros de Rubiataba. Dois homens foram presos e confessaram o crime informalmente.

De acordo com a Polícia Civil, Luiz Fernando foi sequestrado dentro de casa, na noite de terça (28), e foi levado à força dentro do próprio carro. Ele foi morto dentro do veículo pouco tempo depois.

O delegado que investiga o caso, Marcos Adorno, trabalha com a hipótese de a morte ter sido encomendada, já que os criminosos entraram na casa de Luiz Fernando usando o controle do portão eletrônico.

Pistola foi encontrada no carro da vítima Foto: Divulgação/Polícia Civil de Goiás

A Polícia Civil apontou que os assassinos receberiam R$ 5 mil pela morte do dono do cartório, além do carro SUV dele, uma Toytota Hilux SW4. O delegado apura a possibilidade de o crime ter sido encomendado por algum amigo ou parente.

– O assalto aconteceu ontem [28]. Vamos investigar pessoas do círculo de amizade dele, já que os autores [do crime] possuíam o controle do portão da casa [da vítima] – explicou Adorno.

Leia também1 Pais de menina morta com 42 facadas em escola pedem justiça
2 Receita localiza 1,2 tonelada de cocaína no Porto de Santos
3 Acidente com ônibus na BR-381 deixa dois mortos e 34 feridos
4 Assistente virtual da Amazon propõe desafio mortal à criança
5 EUA: Atirador mata 4 pessoas e morre em tiroteio com a polícia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.