Leia também:
X Lira discute com deputado do PSOL e fala em expulsá-lo do Plenário

DF recebe a Marcha Nacional em Defesa da Vida e Contra o Aborto

Será a 15ª edição do evento, que terá o apoio da atriz Cássia Kiss

Monique Mello - 01/06/2022 10h45 | atualizado em 01/06/2022 13h03

Movimento Brasil sem Aborto Foto: Divulgação/Movimento Brasil sem Aborto

O Movimento Brasil sem Aborto promove na próxima terça-feira (7 ), a partir das 14h, na Esplanada dos Ministérios em Brasília, a XV Marcha Nacional da Cidadania pela Vida e contra o aborto. Com o tema A vida depende do seu voto, a Marcha visa reforçar a defesa da vida desde à concepção e conscientizar os brasileiros e as autoridades sobre o risco do aborto.

Uma das bandeiras mais fortes do movimento é pela aprovação do Estatuto do Nascituro, o Projeto de Lei 478/07, que tramita na Câmara dos Deputados e aguarda ser pautado na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher.

O Estatuto do Nascituro é um projeto de lei brasileiro que visa garantir proteção integral ao nascituro. Após ficar arquivado por anos, o projeto voltou a ser protocolado na Câmara dos Deputados, em dezembro do ano passado.

Foi proposto pelos deputados Osmânio Pereira e Elimar Máximo Damasceno em 2005. O projeto também visava proibir a pesquisa com células-tronco embrionárias no país. O projeto foi arquivado em 31 de janeiro de 2007.

Após dois anos de pandemia, em que a Marcha ocorreu de forma virtual, autoridades, parlamentares, leigos, religiosos, grupos e movimentos que abraçam a defesa da vida devem ir para as ruas assim como em outras edições anteriores.

A Associação Santos Inocentes, localizada em Samambaia, no Distrito Federal, é um dos movimentos que estará presente na XV Marcha. Desde 2002, eles atuam no acolhimento de mulheres grávidas carentes e resgatam a vida das crianças em gestação. Segundo o missionário-gestor da Associação, Ari França, a Marcha é “importantíssima” para atrair outros setores e trocar experiências.

– Essa é uma bandeira muito polêmica de se defender, então, esse tipo de movimento acaba atraindo outros setores para políticas públicas em defesa da vida. É um grito que deve acontecer. Atinge pessoas que estão passando próximo e isso é uma sementinha plantada, é um papel que deve ser de todos para que a vida possa continuar sendo protegida – declarou.

Outra associação que participa de todas as edições da Marcha e faz um importante trabalho na proteção da vida e no apoio às mulheres com gravidez indesejada é a Associação Nacional Pró Vida e Família. O presidente da Associação, André Said, reforçou a importância da Marcha de forma presencial como uma forma de mostrar o anseio da maioria da população brasileira que é contra a legalização do aborto no Brasil.

– Estaremos presentes para deixar claro o nosso posicionamento e não estaremos sozinhos, o povo brasileiro em sua grande maioria, não quer que o aborto seja legalizado. É preciso que a nossa recusa ao aborto seja expressa de forma cada vez mais explícita e fervorosa. Algumas pessoas dizem que legalizar o aborto é modernidade, o que há de moderno e humano em propor mortes de inocentes para solucionar problemas sociais? NADA! A legalização do aborto está na contramão dos direitos humanos – disse.

É um grito que deve acontecer. É um papel que deve ser de todos para que a vida possa continuar sendo protegida

Segundo o presidente da Associação Pró-vida, a Marcha também tem o propósito de conscientizar os brasileiros a elegerem candidatos contrários ao aborto.

– É fundamental nosso envolvimento na política, precisamos eleger representantes que sejam verdadeiros defensores da vida, desde a fecundação. Pesquise o posicionamento dos candidatos – declarou Said.

LIVE DE “AQUECIMENTO”
Visando reforçar a divulgação da XV Marcha pela Vida e contra o aborto, será realizada uma live no Instagram pelo perfil @brasilsemaborto no próximo domingo (5), às 17h30, com a atriz Cássia Kiss que se posicionou recentemente contra o aborto.

Leia também1 Pesquisa aponta que 59% dos brasileiros são contra o aborto
2 Ao vivo na Globo, Cássia Kis revela se arrepender de aborto
3 Campagnolo denuncia cenas "grotescas" de ato pró-aborto
4 Projeto para proteger o aborto fracassa no Senado dos EUA
5 Otoni de Paula quer debater Barbie transexual no Congresso

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.