Leia também:
X ‘Quando os senhores falam mal do Brasil, repercute lá fora’

Deputados de SP devem votar a criação da CPI da Prevent Senior

Parlamentares conseguiram 40 assinaturas e protocolaram pedido de criação da comissão na Alesp

Henrique Gimenes - 27/09/2021 19h44

Sede da Alesp Foto: Divulgação/Alesp

Nesta segunda-feira (27), deputados estaduais de São Paulo decidiram começar a colher assinaturas para uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o objetivo de investigar a Prevent Senior. Contando com o apoio de 40 parlamentares, a proposta agora irá para votação no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). A informação foi dada pela coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.

A iniciativa partiu do deputado estadual Paulo Fiorilo (PT) e, de acordo com o presidente da Alesp, Carlão Pignatari (PSDB), irá tramitar em regime de urgência. O requerimento já será publicado no Diário Oficial nesta terça-feira (28).

A intenção é investigar denúncias de que a operadora de saúde Prevent Senior teria utilizado seus hospitais como um suposto laboratório para estudos com medicamentos do tratamento precoce para a Covid-19.

No requerimento de criação da CPI, Fiorilo apontou que é “ever do Legislativo agir, através do seu poder de investigação, mediante denúncias tão graves envolvendo uma empresa sediada no estado, que colocou em risco a vida daqueles que moram aqui”.

Atualmente a Alesp já possui cinco CPIs em funcionamento, que é o número máximo permitido. Entretanto, a Casa pode permitir uma sexta comissão caso seja votado em plenário um Projeto de Resolução.

Leia também1 ‘Meu marido morreu de infecção generalizada’, diz viúva de Wong
2 Janaina: Se Prevent quebrar, idosos entrarão na fila do SUS
3 Dono do Madero se solidariza com Hang: 'Esquerda covarde'
4 Hang rebate dossiê: "Não vou aceitar tanta canalhice quieto"
5 Prevent Senior afirma que o dossiê da CPI foi 'manipulado'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.