Leia também:
X No STF, Mendonça cita a Bíblia ao defender liberação de cultos

Defesa de Jairinho e da mãe de Henry pede anulação de provas

Advogados alegam que aparelhos eletrônicos foram apreendidos irregularmente

Thamirys Andrade - 07/04/2021 16h46 | atualizado em 07/04/2021 18h47

Vereador Jairinho e Monique são investigados pela morte do menino Henry Foto: Reprodução/Record TV

A defesa do médico e vereador Jairo Souza, o Dr. Jairinho (Solidariedade), e da professora Monique Medeiros entrou com pedido na Justiça do Rio nesta terça-feira (6) para anular possíveis provas do caso Henry. Os advogados alegam que os aparelhos foram apreendidos irregularmente e que agentes da 16ªDP (Barra da Tijuca) levaram equipamentos eletrônicos de parentes do casal.

O documento também acusa o delegado responsável pelo caso, Henrique Damasceno, de perseguir Dr. Jairinho e pede que a investigação seja transferida para a Delegacia de Homicídios da capital, conforme divulgou o programa RJ1, da TV Globo.

Profissionais do serviço de áudio e imagem do setor de perícia de informática do ICCE estão com os aparelhos eletrônicos apreendidos, de onde serão extraídos dados telefônicos e telemáticos. O tempo da extração varia de horas a uma semana, de acordo com a quantidade de informações que os equipamentos armazenam.

Até mesmo os conteúdos apagados podem ser recuperados pela equipe. Após a extração, o material é transferido para DVDs ou pen drives, a serem entregues ao delegado.

Leia também1 Porta-retratos podem ter sido trocados após a morte de Henry
2 Vizinhos de Jairinho relataram sessões de espancamento da ex
3 Dr. Jairinho foi denunciado por agressão em 2019
4 Mãe de Henry e Jairinho agora são tratados como investigados
5 Testemunha relata agressão de Dr. Jairinho em uma 3ª criança

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.