CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X OMS registra queda de casos diários do novo coronavírus

Covid: Casal de pastores morre com um dia de diferença

"Eu nunca imaginei ficar sem os dois", lamentou uma das filhas do casal

Rafael Ramos - 30/06/2020 14h36

Pastores Wilber e Ana Lúcia foram vítimas do coronavírus Foto: Reprodução

Juntos há 40 anos, o casal de pastores Wilber Vieira Barbosa, de 62 anos, e Ana Lúcia, de 57, da Igreja do Evangelho Quadrangular, morreu no intervalo de um dia por causa do coronavírus. Eles estavam internados no Hospital Jayme Santos Neves, no município da Serra, no Espírito Santo.

Wilber e Ana Lúcia começaram a sentir os primeiros sintomas no dia 6 de junho. Acompanhados pela filha Kristiane de Jesus Barbosa Paranhos, eles fizeram o exame no Pronto Atendimento de Coqueiral de Itaparica e receberam o resultado positivo.

Diante do diagnóstico, os dois ficaram em isolamento domiciliar durante seis dias. Com a piora dos sintomas, eles foram levados para o Pronto Atendimento de Cobilândia e depois transferidos em estado grave para o Hospital Estadual Jayme Santos Neves.

– Quando peguei Covid-19, me isolei no período e não tive contato nenhum com meus pais por causa das comorbidades deles. Meu pai tinha pressão alta e obesidade e já tinha uma massa no pulmão. A minha mãe tinha pressão alta e diabetes. No dia 12, eu fui trabalhar de manhã e recebi uma mensagem da minha mãe pedindo para ir para casa porque ela ia morrer. Chegando em casa, eu já peguei os dois e levei para o hospital. Antes de ir, ele conseguiu se sentar e disse ‘vamos agradecer’. Hoje eu tenho convicção de que naquele momento ele estava agradecendo porque ele sabia que não iria voltar – contou Kristiane.

Internados na UTI, a filha dos pastores só conseguia vê-los pelo vidro. Wilber morreu no sábado (27) e Ana Lúcia veio a óbito no domingo (28).

– Nossa família sempre foi unida. Foi muito difícil, porque a gente tinha esperança. Meu coração está dilacerado. Eu nunca imaginei ficar sem os dois. Eles eram tudo para nós. A dor de perder o pai e a mãe ao mesmo tempo é algo surreal, parece que está rasgando meu corpo. O vírus é real. A UTI do hospital está lotada de paciente, o necrotério está cheio, os contêineres com corpos estão lotados. Nós precisamos ter a empatia de cuidar um do outro neste momento – declarou.

Além de Kristiane, o casal tinha mais duas filhas, uma delas grávida. Eles também eram avós de oito netos.

Leia também1 Dores reapareceram após um mês, conta curado da Covid-19
2 Como os pacientes com câncer devem agir nesta pandemia?
3 Abandono de animais se multiplica durante pandemia
4 Ex-BBB diz que Globo divulga inverdades sobre a Covid
5 Cientistas identificam novo vírus da gripe em porcos

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo