Leia também:
X Bolsonaro parabeniza policiais por operação no Rio de Janeiro

Confira quem são os mortos em operação no Rio de Janeiro

Ação realizada na Vila Cruzeiro deixou mais de 20 mortos

Paulo Moura - 25/05/2022 10h27 | atualizado em 25/05/2022 17h01

Operação na Vila Cruzeiro deixou mais de 20 mortos Foto: Reprodução/TV Globo

A operação policial realizada nesta terça-feira (24) na Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, deixou mais de 20 mortos, sendo 15 deles criminosos, de acordo com a Polícia Militar fluminense. Durante a ação, uma mulher morreu vítima de bala perdida que, segundo o porta-voz da PM, o tenente-coronel Ivan Blaz, teria sido disparada por uma arma de longo alcance.

A PM informou que agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram atacados a tiros quando iniciavam uma “operação emergencial” que tinha como objetivo prender chefes da facção criminosa Comando Vermelho, que estariam escondidos no local.

De acordo com a polícia, lideranças da facção em outras favelas do Rio, como Jacarezinho, Mangueira, Providência e Salgueiro (São Gonçalo) e até de estados do Norte e do Nordeste também estariam abrigados na Penha. Um helicóptero blindado da PM deu apoio aos agentes em terra.

Confira abaixo a lista dos mortos identificados até o momento:

– Gabrielle Ferreira da Cunha, moradora da comunidade da Chatuba, vizinha à Vila Cruzeiro, foi vítima de bala perdida;

– Patrick Andrade da Silva, o PT. A Polícia Civil informou que ele tinha uma passagem pela delegacia, em 2021, por suspeita de tráfico de drogas e associação ao tráfico;

– Eraldo de Noves Ribeiro, apontado como chefe do tráfico em Moju, no Pará. Teve a prisão preventiva decretada em março de 2016 pelo crime de roubo a banco, na cidade de Moju;

– Geovane Ribeiro dos Anjos (Pinguim ou Do Gelo), teve três passagens pela polícia. Em 2014, foi preso suspeito de tráfico de drogas e associação criminosa;

– Maycon Douglas Alves Ferreira da Silva (Maiquim), teve quatro passagens pela polícia. Em uma delas, em 2019, ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas e associação criminosa;

– Marcelo da Costa Vieira, acumulou três passagens pela polícia, sendo a primeira delas em 2008, por suspeita de violência contra mulher. O processo foi arquivado. Também foi preso em 2014, por suspeita de tráfico de drogas. Contudo, a Justiça absolveu Marcelo dessas acusações;

– Sebastião Teixeira dos Santos, morto em confronto, segundo a PM;

– Carlos Henrique Pacheco da Silva, morto em confronto, segundo a PM;

– Leonardo dos Santos Mendonça, morto em confronto, segundo a PM;

– André Luiz Filho (Sdq), morto em confronto, segundo a PM;

– Roque de Castro Pinto Junior, nascido no Amazonas, morto em confronto, segundo a PM;

– Adriano Henrique Rodrigues Xavier. Segundo a polícia integrava grupos de assaltantes, era conhecido como Playboy e morreu em confronto. Era natural do Pará;

– Marlon da Silva Costa, conhecido como Déo. Segundo a polícia atuava no tráfico local, era natural do Pará e morreu em confronto;

– Homem não identificado que, segundo a polícia, era criminoso;

– Izaias Victor Marques Nóbrega, sem detalhes;

– Anderson Souza Lopes, sem detalhes;

– Diego Leal de Souza, sem detalhes;

– Nathan Weneck Borges Lopes, sem detalhes.

Leia também1 Bolsonaro parabeniza policiais por operação no Rio de Janeiro
2 Brasileiro e seu cão que rodavam o mundo morrem em acidente
3 PEC propõe cobrar mensalidade em universidades públicas
4 MDB confirma pré-candidatura de Simone Tebet à Presidência
5 Ex de Karina Bacchi faz desabafo sobre fim do casamento

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.