Leia também:
X Lira cancela reuniões em SP pela aprovação da PEC da Imunidade

Ciganas são presas aplicando ‘golpes espirituais’ em idosos

Elas prometiam a salvação às vítimas em troca de bens materiais

Gabriela Doria - 26/02/2021 16h51 | atualizado em 26/02/2021 17h26

Dupla de ciganas aplicava golpes em idosos Foto: Reprodução/PMMG

A Polícia Militar de Minas Gerais prendeu duas mulheres e um homem que estavam aplicando golpes em idosos nas cidades de Garapuava, Buritis e Formoso, no interior do estado. As duas mulheres se passavam por ciganas e prometiam “cura espiritual” às vítimas, já o homem ajudava na fuga.

De acordo com a polícia, eles procuravam vítimas, sempre idosas, pelas ruas. Quando um alvo era identificado, as mulheres se aproximavam, alegando estar em “missão divina”. Se a vítima desse atenção, as “ciganas” afirmavam que a pessoa estava amaldiçoada e a única maneira de reverter a situação seria uma espécie de “bênção” dada por elas em troca de objetos de valor, como joias, celulares e dinheiro.

Na posse dos bens materiais, as duas mulheres, identificadas pela polícia como Paulina Francisca de Jesus, de 58 anos, e Maria Santos Alves, de 37 anos, fugiam em direção ao automóvel em que o homem as aguardava, na direção do veículo.

Após inúmeros golpes em várias cidades diferentes, a polícia já tinha em mãos o modelo e a placa do veículo e conseguiu interceptar o carro da quadrilha durante uma blitz na estrada. Aos agentes, os criminosos contaram uma versão diferente da apresentada pelas vítimas.

– Elas dizem que são ciganas e que leem a mão das pessoas, que é isso que elas oferecem. E que pedem apenas R$ 10, mas tem gente que dá mais. Mas a gente sabe que não foi isso o que ocorreu. Eles [todos] foram autuados por três crimes: furto, um roubo (que foi o que teve violência) e estelionato, porque era um golpe que era aplicado nas pessoas, sempre pessoas idosas, com menos condição de reagir – disse o inspetor da Polícia Civil, Eduardo Dantas, ao portal Metrópoles.

Com o trio, foram encontrados mais objetos do que os reclamados pelas vítimas, o que leva a polícia a crer que ainda há vítimas desconhecidas. As duas mulheres e o homem estão presos em Unaí.

Leia também1 PE: Três homens são presos suspeitos de estupro coletivo
2 Damares irá acompanhar novo caso de criança presa em barril
3 Gamer que matou jovem fez ataques ao cristianismo
4 Modelo conhecida como 'Barbie do crime' se entrega à polícia
5 Operação nos EUA prende 37 predadores sexuais de crianças

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.