Leia também:
X Bolsonaro reage a publicação sobre aborto no Brasil

Cartaz da Via Sacra de Teresina mostra Jesus rodeado de misses

Publicação foi apagada após chuva de críticas

Monique Mello - 13/04/2022 18h15 | atualizado em 14/04/2022 09h49

Cartaz mostra Jesus rodeado de mulheres Foto: Divulgação

A encenação da Via Sacra, popular na Semana Santa, promovida pela Prefeitura de Teresina, no Piauí, está causando polêmica antes mesmo de sua estreia. A divulgação do espetáculo nas redes sociais mostra um cartaz no qual Jesus está rodeado de mulheres. Trata-se de vencedoras de concursos de beleza locais, que participarão da peça.

De acordo com a publicação, as misses interpretarão os papeis de Demônio, Cláudia e Salomé.

– A Via Sacra do Piauí 2022, do bairro Monte Castelo, retorna neste ano e realiza a 36ª edição do espetáculo, com várias novidades no elenco, onde Jesus Carvalho interpretará Jesus Cristo pela segunda vez. [Haverá] participação de atores, atrizes e convidados nacionais como Francisco Carvalho (João Batista), Roberto Rowntree (Pilatos), Pilar Costa (Maria Cleofas), e as misses Cecília Almeida (Demônio), Emylle Costa (Cláudia), Gaby Lacerda (Salomé) e um grande elenco local – divulgou a página.

O espetáculo é uma parceria da prefeitura com a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. Em ambas as páginas, a imagem de divulgação foi excluída, após a repercussão negativa. Internautas apontaram falta de respeito.

No site da prefeitura, a imagem controversa que ilustra a matéria foi trocada por uma imagem da encenação.

Leia também1 Imperdível! Crianças ganham animação especial para a Páscoa
2 André Valadão anuncia primeira igreja brasileira no metaverso
3 "Pastor" apoiador de Lula diz que bolsonarismo mataria Jesus
4 Yudi Tamashiro e Mila se casam em casa: "Simplicidade no amor"
5 Pregadora sofre perseguição após criticar Bruna Marquezine

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.