Leia também:
X Pe. Robson quer vetar áudio em que diz ser “chefe da quadrilha”

Carnaval do Rio já tem metade das arquibancadas vendidas

Frisas e camarotes esgotaram em apenas um dia

Thamirys Andrade - 03/12/2021 12h06 | atualizado em 03/12/2021 12h25

Metade das arquibancadas para o Carnaval do Rio já foi vendida
Desfile de Carnaval na Sapucaí Foto: Reprodução / TV Globo

Mesmo com as incertezas que rondam o Carnaval carioca em 2022, a busca por ingressos para os desfiles atingiu recorde, com os referentes a frisas e camarotes esgotados no mesmo dia. As arquibancadas, por sua vez, já tiveram metade das entradas adquiridas, desde a abertura de vendas, em meados de outubro.

Ao que parece, o cancelamento do Carnaval de 2021 fez decolar a procura pelo evento no próximo ano. Segundo informações da Liesa, liga das escolas de samba, apenas no primeiro dia de venda para as arquibancadas foram adquiridos seis mil ingressos. O número é seis vezes maior que a média observada em anos anteriores.

A chegada da variante Ômicron da Covid-19 no Brasil, porém, tem levantado preocupação sobre a segurança de realizar um evento de tal porte, mesmo com o avanço da vacinação.

Embora o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, tenha afirmado, no último dia 29, que não existe possibilidade de cancelamento do Carnaval carioca, o prefeito Eduardo Paes sinalizou que o evento não está confirmado.

– Qualquer festividade que irá, em tese, ocorrer daqui a semanas ou meses só vai ser realizada caso haja condições seguras para tal – destacou Paes, na terça-feira (30).

Leia também1 Cidade do Rio amplia exigência de comprovante de vacinação
2 Estado do Rio de Janeiro ganha exposição da Bíblia
3 Pe. Robson quer vetar áudio em que diz ser "chefe da quadrilha"
4 Em RN, amigos descobrem que são irmãos separados há décadas
5 Velório: Familiares e amigos se despedem de Noemi Gerbelli

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.