Câmara de Vereadores segue com impeachment de Crivella

Comissão que analisou o pedido deu 2 votos a favor e 1 voto contra

Pleno.News - 26/04/2019 17h22

Prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella Foto: Michel Filho/Prefeitura do Rio

Nesta sexta-feira (26), a comissão que analisa o impeachment do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, decidiu prosseguir com o pedido na Câmara de Vereadores. O placar terminou em dois votos a favor e um voto contra.

O relator do pedido foi o vereador Luiz Carlos Ramos Filho (Podemos), que foi acompanhado de Willian Coelho (MDB). O ex-secretário da Casa Civil, Paulo Messina (PROS), votou pelo arquivamento. Para o relator, caberá ao plenário da Casa decidir.

– Pode-se afirmar que a denúncia não é inepta, com apresentação concatenada e lógica de fatos, anexados documentos que tentam provar supostas irregularidades. São fatos que podem representar a violação de lei – ressaltou.

O próximo passo é a análise dos depoimentos. A votação final do pedido tem que acontecer até o dia 4 de julho. Caso dois terços dos vereadores aprovem o pedido, Crivella será afastado do mandato. Do contrário, o pedido de impeachment é arquivado.

PEDIDO
A autoria do pedido é de Fernando Lyra Reys, fiscal da Secretaria de Fazenda. Ele aponta que Crivella teria cometido crime de responsabilidade na renovação de contratos de mobiliários urbanos em dezembro do ano passado. Duas empresas teriam sido favorecidas, a OOH Clear Channel e a JCDecaux.

A denúncia aponta que as empresas teriam um prazo de 20 anos para explorar o serviço, que seria depois repassado ao município. No entanto, uma emenda foi apresentada para renovar a concessão. Para Fernando Lyra Reys, teria sido necessária uma nova licitação para a renovação do contrato.

LEIA TAMBÉM+ Magno Malta defende Crivella em polêmica com a Globo
+ RJ: Crivella emite nota de repúdio contra a Rede Globo


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo