Leia também:
X Moro reclama de ação do MP por domicílio eleitoral: ‘É sério isso?’

Brasileira que descobriu novo asteroide fará curso da Nasa

Laysa Peixoto Sena Lage tem 18 anos

Pleno.News - 17/05/2022 16h45 | atualizado em 17/05/2022 17h30

Laysa Peixoto Sena Lage Foto: Reprodução/Instagram Laysa Peixoto

A brasileira Laysa Peixoto Sena Lage, de 18 anos, se prepara para participar de um treinamento para ser astronauta na NASA. Ela viajará para os Estados Unidos no próximo dia 24. A oportunidade surgiu porque, em 2021, a estudante descobriu um asteroide analisando imagens do computador de casa, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. As informações são do G1.

– Serei tripulante da Expedição 36 do curso Advanced Space Academy da NASA, em que serei treinada como astronauta. Esse é um grande passo na minha jornada até me tornar a primeira mulher brasileira a ir ao espaço, que é meu maior objetivo – contou Laysa.

Ela falou ainda sobre a expectativa para o curso.

– Estou muito animada para o treinamento. Estou me preparando para os desafios que fazem parte de uma missão espacial e nada é mais empolgante que isso – disse.

Ela passará um mês nos EUA. Além do curso, ela conhecerá outros complexos da agência espacial americana. Em 2021, Laysa criou uma vaquinha para conseguir ajuda para arcar com as despesas.

– Recebi ajuda de muitas pessoas que estão me apoiando nessa “jornada nas estrelas” – relatou.

Além da descoberta do asteroide, ser medalhista de olimpíadas científicas ajudou a brasileira a ser aprovada na seleção da Nasa para o treinamento. Em 2020, a jovem conquistou a prata na 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. Ela também chegou à final da Competição Internacional de Astronomia e Astrofísica, sendo contemplada com a medalha de bronze.

A descoberta do asteroide aconteceu após Laysa ter visto uma campanha no site da Nasa. Ela estava no segundo período do curso de Física, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Antes disso, ela estudou em uma escola pública, mas sempre teve interesse em estrelas. Na vida acadêmica, Laysa faz parte do Observatório Astronômico da UFMG.

Leia também1 Pela 1ª vez na história, cientistas cultivam plantas em solo lunar
2 Nasa consegue extrair som de buraco negro no espaço. Ouça!
3 Nasa quer enviar imagem de humanos nus para atrair ETs
4 Nasa revela descoberta que "entra para o livro dos recordes"
5 Astronauta dos EUA voltará à Terra a bordo de nave russa

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.