Leia também:
X Vereador é morto na entrada de casa após voltar de um culto

Brasil tem queda de assassinatos nos primeiros 9 meses do ano

Número caiu 4,7% na comparação com os nove primeiros meses de 2020

Paulo Moura - 18/11/2021 09h05 | atualizado em 18/11/2021 09h11

Número de homicídios caiu nos nove primeiros meses Foto: Pixabay

O número de assassinatos no Brasil nos primeiros nove meses de 2021 teve uma queda de 4,7% se comparado ao mesmo período de 2020. O dado foi divulgado nesta quinta-feira (18) e faz parte do projeto Monitor da Violência, realizado pelo portal G1 em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

De acordo com o projeto, de janeiro a setembro deste ano foram registradas 30.954 mortes violentas, contra 32.471 nos mesmos meses de 2020, uma redução de 1.517 assassinatos. Estão contabilizadas no número as vítimas de homicídios dolosos – que incluem os feminicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

Ao todo, dez estados brasileiros registraram alta nas mortes na comparação entre os nove primeiros meses de 2021 e de 2020, sendo o Amazonas aquele que teve o maior aumento nos crimes: 38,6%. Por outro lado, o Acre foi a unidade da federação que teve a maior queda, de 29,7%.

Entre os estados cujas mortes violentas aumentaram, praticamente todos ficaram concentrados nas regiões Norte e Nordeste, com exceção do Mato Grosso do Sul. No Norte, por exemplo, dos sete estados integrantes, apenas Rondônia e Acre registraram queda nos assassinatos. Já no Nordeste, quatro dos nove estados apresentaram alta: Maranhão, Piauí, Bahia e Paraíba.

Leia também1 Vereador é morto na entrada de casa após voltar de um culto
2 Roberto Jefferson abandonará presidência do PTB, diz colunista
3 'Meu trabalho e minha vida não me permitem ser 100% vegana'
4 Walcyr rebate declarações de atriz sobre cena de sexo
5 Comentarista da Jovem Pan é exonerado da Alesp

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.