Leia também:
X Fernanda Brum e Emerson sofrem acidente de carro

Bebida que causou mortes em Barueri tinha álcool e cocaína

Quatro moradores de rua morreram após ingerir líquido

Gabriela Doria - 22/11/2019 17h01

Moradores de rua morreram após ingerir bebida oferecida na Cracolândia Foto: Reprodução

Um laudo do Instituto de Criminalística apontou que a bebida consumida por oito pessoas em Barueri, em São Paulo, no último sábado (16), tinha álcool e cocaína.

Segundo o delegado Anderson Giampaoli, foram encontradas nas análises 51 miligramas de cocaína por mililitro de álcool. “Isso é muita cocaína”, afirmou o policial.

A Polícia Civil investiga a morte de quatro homens que ingeriram a bebida na manhã do dia 16, em uma praça na avenida Campos Salles. Os policiais apuram se houve envenenamento.

Outras quatro pessoas, entre elas uma mulher, ingeriram o líquido, mas sobreviveram. Todos já tiveram alta do Hospital Municipal de Barueri.

Na terça-feira (19), a Justiça decretou a prisão temporária, por 30 dias, de Vinicius Salles Cardoso, de 31 anos, um dos quatro sobreviventes.

Cardoso, que também acabou hospitalizado, teria oferecido a bebida às vítimas. Ele acabou preso por apresentar versões diferentes para a história.

Na primeira, disse que um motorista teria oferecido a garrafa na região da Cracolândia, no centro da capital, após Cardoso lhe ter pedido dinheiro para comprar pinga. E que teria levado a garrafa a Barueri. Nesta terça, no entanto, afirmou que encontrou a garrafa em uma rua de Barueri.

Na quinta-feira (21), a polícia ouviu um novo suspeito, que foi flagrado por uma câmera de segurança deixando uma garrafa próxima de onde estavam os moradores de rua.

*Folhapress

Leia também1 Bebida envenenada: Justiça de SP decreta prisão de suspeito
2 Prefeitura volta atrás e nega morte de 5º morador de rua
3 Quatro moradores de rua morrem após ingerir bebida

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.