Leia também:
X Ateus processam Bolsonaro por gasto com canonização

Bebê desaparecido em hospital foi incinerado por engano

Caso aconteceu em Aparecida de Goiânia, em Goiás

Gabriela Doria - 27/10/2019 15h38 | atualizado em 27/10/2019 16h13

Corpo de recém-nascido foi levado por engano para ser incinerado Foto: Reprodução

O recém-nascido que havia desaparecido em uma maternidade em Aparecida de Goiânia, em Goiás, na última semana, foi incinerado por engano. Rogério Cardoso de Almeida Filho nasceu prematuro, aos sete meses, e viveu aproximadamente por 12 horas.

Em sua certidão de óbito, consta que a causa da morte foi por problemas respiratórios.

Apesar disso, após a morte, o corpo do bebê desapareceu do hospital. O desfecho do caso aconteceu após a Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia informar que a empresa que recolhe resíduos biológicos do hospital levou o corpo do pequeno Rogério por engano e o incinerou, conforme o procedimento para resíduos biológicos.

– Já estou sofrendo muito porque perdi meu bebê no hospital, e agora não tem nem corpo, não posso enterrar meu filho – lamentou a mãe de Rogério ao G1.

A Secretaria de Saúde afirmou que está apurando as circunstâncias do caso e que irá punir os responsáveis pelo erro. O órgão também disse que “lamenta profundamente o ocorrido, se solidariza com os familiares e informa que prestará toda assistência e reparos que estiverem ao alcance da gestão municipal”.

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) está investigando o caso.

Leia também1 Mãe gera polêmica por 'fazer a sobrancelha' da filha de 1 mês
2 Movimento de oração salva quase 300 bebês do aborto
3 Mãe se desespera ao ver "bebê fantasma" com filho no berço

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.