Leia também:
X ‘Há um prazo para os resultados de 7 de setembro acontecerem’, diz Zé Trovão

Bandidos sequestram aeronave para resgatar comparsa

Piloto, que é policial, consegue frustrar planos dos criminosos

Gabriela Doria - 20/09/2021 08h11 | atualizado em 20/09/2021 12h51

Helicóptero simulou tentativa de pouso em batalhão da polícia Foto: Reprodução

Dois criminosos alugaram um helicóptero e, durante o voo, anunciaram ao piloto o sequestro da aeronave. Eles ordenaram que ele fizesse o trajeto até o Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, para resgatar um comparsa. O crime ocorreu na tarde de domingo (19).

O piloto Adonis Lopes, que é piloto da Polícia Civil desde 1988, estava no comando da aeronave. Ele conta que foi contratado para fazer uma viagem para Angra dos Reis e que partiu do heliponto da Lagoa, na parte da manhã. Inicialmente eles teriam que voltar nesta segunda-feira (20), mas os bandidos adiantaram o retorno para domingo à tarde. Na decolagem de Angra, eles anunciaram o sequestro.

Decidido a não pousar no presídio, Adonis levou o helicóptero para o batalhão de Bangu e, quando os criminosos perceberam que ele não iria até Gericinó, entraram em luta corporal com o piloto. Foi neste momento que a aeronave ficou parcialmente descontrolada e há poucos metros do chão. A ação foi filmada por policiais que estavam no batalhão.

Na iminência do choque do helicóptero com o chão, os criminosos deixaram o piloto retomar o controle da aeronave. Eles partiram em direção a Niterói, onde os bandidos fugiram em direção a uma mata.

Leia também1 SC: Juíza libera professora a não tomar obrigada vacina da Covid
2 Gaveta que carrega corpos cai de carro da Defesa Civil
3 Mãe que perdeu o filho após vacina escreve carta a Queiroga
4 Cambistas vendem ‘passaporte da vacina’ falso em show no Rio
5 Detento em saída temporária assalta casa em São Paulo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.