Leia também:
X SP: PM é preso após ameaçar e apontar arma para outro policial

Bandido mata policial na Casa & Vídeo e esquerda se cala

Lideranças progressistas não manifestaram solidariedade ao PM morto em serviço

Gabriela Doria - 05/12/2020 19h10 | atualizado em 05/12/2020 19h18

Internautas criticaram nas redes sociais o silêncio de lideranças políticas da esquerda diante da morte do policial militar Derinaldo Cardoso dos Santos, de 34 anos. O cabo da PM foi assassinado por um criminoso ao tentar impedir um assalto a uma loja da Casa & Vïdeo, em Mesquita, na Baixada Fluminense.

No Twitter, usuários compararam a situação com a de João Alberto, morto por seguranças de um mercado do Carrefour em Porto Alegre, no mês passado. Muitos afirmaram que a morte do cabo Derinaldo não causou a mesma comoção que a de João Alberto porque ele era um policial militar branco, enquanto que Beto era um homem negro – o que fez a esquerda reivindicar a pauta do racismo.

– Essa criança perdeu o pai assassinado por um “vítima da sociedade” defendido pela esquerda. Quem vai agora explicar para essa criança o que aconteceu? – questionou um internauta, usando uma foto em que o militar aparece com o filho.

Outro perfil expôs o silêncio da esquerda um dia após o assassinato.

– Até agora não vi um tuíte de alguém da esquerda ou da imprensa se manifestando sobre esse triste episódio. Se alguém achar pode postar aqui? – escreveu outro.

Leia também1 Policial militar é morto ao tentar evitar assalto em cidade do RJ
2 Cidadãos se revoltam com morte de PM: #VidasPoliciaisImportam
3 Primas de 4 e 7 anos são mortas na porta de casa em tiroteio
4 Repórter se emociona ao vivo ao noticiar morte de meninas no RJ
5 SP: PM é preso após ameaçar e apontar arma para outro policial

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.