Leia também:
X Twitter: “64 Não Foi Golpe” chega aos mais comentados

Baixada: Morte de traficante causa transtornos no trânsito

Moradores de Duque de Caxias relataram tiroteio, arrastão e lojas fechando

Ana Luiza Menezes - 26/03/2019 17h08 | atualizado em 26/03/2019 17h18

Nesta terça-feira (26), moradores de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, relataram o terror que marcou ruas do município após a morte de um traficante. Charles Jakson Beres Batista, o Charlinho do Lixão, foi morto por policiais do 15º Batalhão de Polícia Militar durante uma troca de tiros. Os agentes informaram que ele seria o chefe do tráfico na comunidade do Lixão.

Chalinho chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Como resultado, o período da tarde foi marcado por muitos tiros e até arrastão. Lojas do Centro de Caxias foram fechadas e carros chegaram a ser incendiados. Os reflexos da confusão foram sentidos por motoristas até na Linha Vermelha.

Segundo informações do Centro de Operações Rio (COR), o acesso de Caxias para a Bulhões Marcial está fechado. No Twitter, o órgão pediu que as pessoas evitem a Linha Vermelha em função da operação policial que continua acontecendo.

– Neste momento, a PMERJ realiza bloqueios intermitentes no trecho da Linha Vermelha na altura dos acessos para Caxias. A via está com lentidão no sentido Baixada nesta área onde a PM está atuando. Motoristas têm a Av. Brasil como opção para pegar a Dutra – informou o COR.

Já a Polícia Militar usou as redes sociais para informar que a operação resultou na morte de três criminosos presos e um ferido. Na ação, foram apreendidos dois fuzis e três granadas.

De acordo com o Disque-Denúncia, o traficante tinha sido indiciado pela morte de um bebê identificado como Arthur Cosme Melo, em 2017. A criança foi atingida quando ainda estava no ventre de sua mãe, que estava no nono mês de gravidez.

Leia também1 RJ: Baía de Guanabara recebe 1 bilhão de litros de chorume
2 Pastor que abusava de fiéis em "cura espiritual" é julgado
3 Aluno leva arma para dentro de escola no Rio de Janeiro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.