Leia também:
X Vídeo: Parte de praia é isolada para Lula curtir passeio

Ataque a bancos em cidade do interior de SP deixa três mortos

Bandidos utilizaram reféns como escudo humano em ataque violento na cidade de Araçatuba

Paulo Moura - 30/08/2021 07h26 | atualizado em 30/08/2021 09h19

Criminosos usaram reféns como escudo humano em cima de carros Foto: Reprodução/Redes Sociais

Bandidos fortemente armados atacaram agências bancárias no Centro da cidade de Araçatuba, no interior de São Paulo, no início da madrugada desta segunda-feira (30). Em meio ao fato, pelo menos três pessoas morreram, segundo a Polícia Civil, sendo dois moradores e um criminoso. As autoridades ainda não informaram as circunstâncias das mortes. Duas pessoas foram presas.

De acordo com a Polícia Militar, o grupo criminoso atacou três agências bancárias. Após o ataque, os criminosos abordaram pedestres e motoristas e os fizeram reféns na cidade. A quadrilha também cercou bases da Polícia Militar e viaturas. Em vídeos compartilhados nas redes sociais, pessoas sobre os carros são usadas como “escudo humano” pelos criminosos.

Para monitorar a movimentação policial, os criminosos contaram com o auxílio de drone. Os bandidos haviam fechado algumas entradas da cidade para evitar que equipes chegassem ao local dos crimes, segundo a polícia. Após o fato, moradores também relataram que encontraram explosivos e munições nas ruas da cidade.

Em razão do ocorrido, a Polícia Militar isolou algumas ruas da cidade e orientou que os moradores de Araçatuba não saiam de casa até que a situação esteja controlada, pois há explosivos espalhados pela cidade e que podem ser acionados por calor ou movimento.

– É uma sensação horrível, um horror. Moro a poucas quadras do Centro. Ouvi todos os tiros, acompanhando através de vídeos. Não saí de casa e peço à população que fique em casa – disse o prefeito Dilador Borges.

ATAQUE EM EMPRESA DE VALORES EM 2017
O terror registrado nesta madrugada na cidade do interior paulista já havia sido vivido pelos moradores há quatro anos. Em 2017, Araçatuba foi alvo de um mega-assalto a uma empresa de valores da cidade. Na época, cerca de 30 criminosos incendiaram veículos para bloquear a saída de viaturas do quartel da Polícia Militar, que fica perto do local do roubo.

O policial civil André Luís Ferro da Silva, do Grupo de Operações Especiais (GOE), estava de folga no dia e foi baleado durante a ação e morreu. Além do policial, duas mulheres ficaram feridas durante a ação. Elas foram atingidas por estilhaços de balas.

Os criminosos também usaram um caminhão canavieiro para bloquear a pista da Rodovia Marechal Rondon, no sentido Birigui (SP)-Araçatuba. O grupo rendeu o motorista e deixou o veículo atravessado na pista, depois o incendiaram, impedindo a chegada da polícia.

Em 27 de agosto de 2018, o Ministério Público denunciou um total de 18 pessoas, sendo 15 por latrocínio consumado, latrocínios tentados, incêndio e explosão. As outras três, além desses crimes, foram denunciadas por associação criminosa.

Leia também1 Sem Flamengo em campo, Globo perde audiência no Rio
2 Vídeo: Parte de praia é isolada para Lula curtir passeio
3 Salles sobre 7 de setembro: 'Defender a democracia'
4 Paes exibe matéria sobre Rio entre cidades mais seguras
5 Furacão Ida atinge a costa dos EUA com ventos de 240 km/h

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.