Leia também:
X Pr. Josué Valandro Jr. critica decisão do Supremo

Após roubos em igreja, fiéis deixam faixa com apelo

Pastor relata aumento no número de crimes durante período de isolamento social

Paulo Moura - 28/05/2020 14h16 | atualizado em 28/05/2020 14h19

Fiéis colocaram faixa para tentar evitar roubo em igreja Foto: Arquivo Pessoal

Após verem a igreja que frequentam se tornar alvo de uma série de roubos, fiéis evangélicos de Ceilândia, no Distrito Federal, resolveram colocar uma faixa aos bandidos com um apelo: “Ladrão, não roube areia e nada da igreja. Conseguimos com muita dificuldade”.

O presidente da União das Igrejas Independentes (UNIIP), João Dito, afirma que esses crimes começaram a acontecer com mais frequência na região após o início do isolamento social, em razão das igrejas se encontrarem vazias. Ele relata que o último roubo aconteceu no domingo passado (24).

– Nós compramos a areia com o dinheiro arrecadado pelos membros da igreja e alguém roubou a metade do material. Já tínhamos sido furtados outras vezes. Ano passado, entraram no templo e pegaram microfones e uma guitarra – diz o pastor João.

O líder religioso diz que a ideia de colocar a faixa foi uma tentativa de conscientizar os ladrões, já que, no último furto, os assaltantes iniciaram a ação criminosa tentando entrar pela porta da frente do templo.

– Dessa vez, tentaram entrar pela porta da frente e, por isso, nós colocamos a faixa para ver se as pessoas se conscientizam – declara.

O pastor lembrou o caso do padre polonês Kazimierz Wojno, conhecido como padre Casemiro, da Paróquia Nossa Senhora da Saúde que foi assassinado em Brasília no dia 21 de setembro de 2019, para falar sobre a questão da segurança nas igrejas durante o período em que elas ficam vazias.

– Isso vem ocorrendo nas igrejas da região, quase todos os dias. Os templos estão vazios e é um risco deixar alguém nas dependências, quando não se tem uma casa pastoral, porque pode resultar em um crime muito mais grave, como foi o caso do padre – completou.

Em nota, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) destacou que enfrenta problema com a reincidência nos crimes e pede o auxílio da população para o combate à criminalidade.

– A Polícia Militar ressalta que o problema da reincidência é um dos desafios enfrentados no combate aos vários tipos de delitos. Cabe destacar, ainda, a importância da contribuição da população acionando a PMDF sempre que perceber algo suspeito ou logo após a ocorrência de crimes para que ação policial seja mais efetiva – finaliza a nota.

Leia também1 Governo revoga regra de Moro e Mandetta sobre quarentena
2 Psicólogos ajudam a enfrentar pandemia com terapia online
3 Com novidades, Band retoma produção de Masterchef Brasil
4 Caixa libera novos lotes do auxílio nesta quinta-feira
5 Covid-19: Aracy Balabanian testa negativo para a doença

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.