Leia também:
X STF rejeita investigação de Lula por “visita a casas de deputados”

Anvisa amplia lista de doces da Kinder proibidos no Brasil

Todos os produtos da linha Kinder Schoko-Bons fabricados na Bélgica e importados ao território brasileiro estão com vendas proibidas

Paulo Moura - 28/04/2022 11h10 | atualizado em 28/04/2022 11h21

Produtos Kinder fabricados na Bélgica estão com vendas proibidas no Brasil Foto: Divulgação/Ferrero Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ampliou a lista de chocolates com vendas proibidas no Brasil. A partir desta quarta-feira (27), estão restritos, por suspeita de contaminação por salmonela, todos os produtos da linha Kinder Schoko-Bons fabricados na Bélgica e importados ao território brasileiro.

A medida mais recente, divulgada no último dia 20 de abril, proibia somente a comercialização dos chocolates brancos, mas a Anvisa precisou ampliar a restrição uma vez que “a empresa Ferrero do Brasil informou ter identificado a comercialização de lotes desses produtos, importados por terceiros para o país”. A Ferrero é a fabricante dos chocolates Kinder no Brasil.

De acordo com a agência, o produto incluído na nova norma publicada pela Anvisa “é fabricado nos sabores cacau e branco e está disponível em embalagens de 46g, 125g, 200g e 300g”. Os produtos fabricados pela Ferrero no Brasil não são afetados pela decisão. Além disso, a empresa também iniciou o recolhimento voluntário dos produtos.

– Já estão sendo tomadas todas as medidas para que o produto não seja encontrado nas lojas, mas é sempre importante que o consumidor saiba identificá-lo por meio da leitura das informações presentes na rotulagem – aconselha a Anvisa.

Em razão disso, o consumidor que tiver adquirido o produto precisa checar se ele foi fabricado na Bélgica. Caso a pessoa tenha produtos dessa procedência, a Anvisa orienta que ela entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da Ferrero para que seja feito o recolhimento.

O QUE DIZ A FERRERO
A Ferrero do Brasil declarou que “não comercializa o produto no país”, mas destacou “tomou conhecimento” de uma empresa terceira “com a qual não mantém relação comercial” e que importou “de forma independente” os chocolates Schoko-Bons. De qualquer forma, a Ferrero informou que vai fazer “o recolhimento voluntário” dos produtos.

– Todos os demais produtos Kinder distribuídos pela Ferrero do Brasil são seguros para consumo e não são afetados por esse recolhimento – diz.

SUSPENSÃO DA PRODUÇÃO NA BÉLGICA
No início de abril, as autoridades de saúde da Bélgica determinaram que a Ferrero, dona da marca Kinder, suspendesse a produção de sua fábrica no país por causa dos casos de salmonela ligados à infecção em chocolates. Os produtos da Kinder foram retirados dos mercados de diversos países da Europa após uma suspeita de contaminação pela bactéria.

Ovos de chocolate Kinder Surprise e outros produtos da Ferrero foram recolhidos pela empresa das prateleiras da Espanha, Grã-Bretanha, Irlanda e Estados Unidos. A empresa não vinculou a ação aos casos de salmonela. Entretanto, a agência de segurança alimentar da Bélgica afirma que identificou mais de cem casos de salmonela na produção da Ferrero no sul do país.

Leia também1 Moro reage à ação do PT contra ele: "Grupo de comediantes"
2 Fundador do Orkut reativa site e diz que está fazendo "algo novo"
3 Com vida indefinida, Moro deve apostar na campanha da esposa
4 Juíza remarca o julgamento de Flordelis para o dia 6 de junho
5 Bolsonaro se solidariza com caso de jovem morto por falso entregador

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.