Leia também:
X Jovem mata a própria mãe após ser proibido de ir a baile

Alerj repudia ação do PSOL por ‘ideologia de gênero’ em escolas

ADI 5668 seria analisada pelo Supremo Tribunal Federal, mas foi retirada de pauta

Pleno.News - 23/11/2020 17h20 | atualizado em 23/11/2020 17h46

Alerj publica protesto à ação que quer impor ideologia de gênero nas escolas Foto: Reprodução

Nesta segunda-feira (23), a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) publicou, no Diário Oficial, uma moção de repúdio à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5668, que trata de “bullying homofóbico”. A moção foi apresentada pela deputada estadual Rosane Felix (PSD), que disse ser contra a “ideologia de gênero”.

A ADI foi apresentada à Corte pelo PSOL em 2017 e tem por objetivo coibir “discriminações por gênero, identidade de gênero e orientação sexual, bem como de respeitar a identidade de crianças e adolescentes LGBT no ambiente escolar”. O tema seria discutido pelo Supremo neste mês, mas acabou sendo retirado de pauta.

Rosane Felix disse que a decisão do STF foi uma grande vitória para a família e que os pais é quem devem ter o direito de educar seus filhos.

– Esse tema de ideologia de gênero nas escolas já não tinha sido aprovado, quando foi discutido em 2014 pelo Congresso Nacional, pelos Estados e Municípios. Apesar disso, a esquerda tentou novamente e levou a pauta para o Judiciário. A ADI 5668 foi retirada de pauta, mas o STF precisa de uma vez por todas entender que essa função é do Legislativo e já foi decidida. Respeito a todos, mas sempre defenderei a família e os valores cristãos. Não à ideologia de gênero – explicou.

Leia também1 STF retira da pauta ação sobre ideologia de gênero nas escolas
2 Malafaia denuncia votação sobre "ideologia de gênero" no STF
3 Jordy alerta: "STF pode impor teoria de gênero nas escolas"
4 Eduardo Bolsonaro diz que voto impresso precisa ser prioridade
5 Especial do Porta dos Fundos faz nova afronta aos cristãos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.